Nutrição

self service saudavel

Versão tem 1.900 itens, do tradicional feijão com arroz até acarajé, sanduíches e produtos industrializados

O Centro de Pesquisa em Alimentos (FoRC – Food Research Center), sediado na USP, lançou, no último dia 16, o Dia Mundial da Alimentação, a sexta versão da Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA). A TBCA foi a primeira tabela on-line do gênero da América Latina e, atualmente, é a mais abrangente feita no País, trazendo a composição nutricional de 1.900 alimentos, incluindo crus e cozidos, produtos manufaturados e pratos compostos. Clique aqui para acessar o site da TBCA.

Tabelas de composição química de alimentos são a base para praticamente toda a área

frutas e vegetais

Receitas e dicas sobre saúde também são divulgadas na página Nudritiva, criada por ex-aluna da USP

Valorizar o papel do nutricionista e desmistificar os modismos que se espalham pelas redes sociais. Com esses dois princípios em mente, Adriana Carrieri, formada em Nutrição pela Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, resolveu criar o projeto Nudritiva no Facebook e no Instagram. Por meio dessas populares plataformas, ela informa o público sobre saúde e alimentação com textos concisos, linguagem simples e bom humor.

A ideia começou em 2014. “A Nudritiva surgiu no último ano da graduação, quando fui para os estágios curriculares e pude perceber, na prática, o quanto a informação de qualidade é

Arroz

Estudo realizado no Centro de Pesquisa em Alimentos mostra também que o parboilizado conserva mais vitaminas

Acostumados a ler a expressão “parboilizado” nos sacos de arroz, poucos param para pensar de onde ela vem. Trata-se da junção das palavras inglesas partial e boiled (parcialmente aquecido) e indica um tipo de processamento dos grãos que os torna mais resistentes à degradação, com vida útil maior e de mais fácil manejo pelo consumidor – já que o parboilizado não empapa, mesmo que você ponha água a mais na panela.

“Se eu tivesse de fazer um ranking dos tipos de arroz mais interessantes para consumo sob o ponto de vista nutricional, entre

carne

Vídeos produzidos por estudantes da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia esclarecem população sobre boas práticas de higiene e manipulação de alimentos de origem animal

Simone de Carvalho Balian tem um grande objetivo na sua carreira como docente: criar, a partir de uma relação de igual para igual, um ambiente agradável para seus alunos e proporcionar um aprendizado mais eficiente. O desafio da professora da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP é grande, já que a disciplina que ministra sobre inspeção sanitária está inserida no último semestre de aulas do curso, quando a maior parte dos estudantes já decidiu em qual área irá trabalhar.

Para despertar

micotoxinas em alimentos

Produzidas pelos fungos, as micotoxinas representam um problema de Saúde Pública. Sua ingestão pode causar desde uma simples irritação ou alergia, até doenças agudas ou mesmo crônicas, como o câncer. Logo, faz-se necessário um constante monitoramento; sobretudo em alimentos dirigidos ao público infantil – por terem um sistema imune ainda em processo de amadurecimento, as crianças são mais suscetíveis a seus sintomas. Em busca de contribuir nesse sentido, uma tese de doutorado desenvolvida no Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz) propõe novos e inéditos métodos para o monitoramento de micotoxinas. “Espero que essas novas metodologias possam servir tanto às industrias quanto aos laboratórios de vigilância sanitária”, comenta

pesticidas

A lei garante os direitos à alimentação adequada, à saúde e à informação da qualidade dos alimentos

“Uma alimentação saudável deve ser: acessível física e financeiramente, saborosa, variada, colorida, harmoniosa e segura”, segundo o Ministério Público do Estado, instituição pública autônoma que informa, em seu Manual clínico de alimentação e nutrição: alimentos seguros, sem agrotóxicos, não oferecem riscos à saúde por qualquer tipo de contaminação físico-química, biológica ou genética.

O artigo de Tarcisio Miguel Teixeira, recém-publicado na Revista de Direito Sanitário, analisa a questão da atual da presença de agrotóxicos nos alimentos, a falta de informação a respeito dos produtos aplicados para sua produção, além de estabelecer a relação

desnutricao infantil

Protocolo utilizado no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto é uma alternativa para reduzir tempo de internação hospitalar de crianças

A desnutrição é considerada um problema de saúde pública mundial e a avaliação adequada serve como indicador de prognóstico do paciente. Mesmo com os benefícios já apontados e com os diversos métodos existentes atualmente, a avaliação nutricional continua sendo pouco executada em grandes hospitais. Até o momento, a maior parte dos modelos de protocolos de triagem nutricional é direcionada para a avaliação de adultos deixando uma lacuna quanto à análise de outras faixas etárias.

Com base nesse cenário, pesquisadores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP

Dieta

A nutricionista Sophie Deram, doutoranda da Faculdade de Medicina (FMUSP), propõe uma nova maneira de ver a nutrição. Baseada em estudos científicos, a autora do livro  O peso das dietas comprova que os regimes alimentares restritivos promovem, em longo prazo, ganho de peso e prejudicam a saúde de quem se submete a tais procedimentos radicais. Publicada uma edição brasileira, em 2014, e uma francesa, em 2016, a obra ainda traz conselhos para ter uma vida equilibrada e dicas e receitas práticas para preparar no dia a dia.

Com uma abordagem inédita, Sophie foi a fundo em todas as pesquisas feitas sobre o tema nos últimos anos e chegou à

agua de coco verde

Como pré-tratamento, ultrassom reduz significativamente o tempo necessário de processamento térmico do produto

Desde o surgimento da agricultura, a humanidade se preocupou em como conservar seus alimentos para conseguir sobreviver em épocas de escassez. Milênios depois, o homem continua a evoluir suas técnicas de conservação. Na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, uma pesquisa utilizou a tecnologia de ultrassom para ampliar a durabilidade de um produto muito popular no Brasil: a água de coco verde.

O objetivo principal dos processos de conservação de alimentos é evitar as alterações provocadas pelas enzimas próprias dos produtos naturais ou por microrganismos que, além de causarem o apodrecimento dos

sorgo na prevencao de doencas cronicas

Experimentos desenvolvidos na Unicamp, em parceria com a Embrapa de Sete Lagoas (MG) e a Texas A&M University, nos Estados Unidos, demonstraram que o sorgo pode ser um importante alimento capaz prevenir doenças crônicas nãos transmissíveis, como o diabetes, a obesidade e o câncer.

Os resultados das pesquisas demonstraram que o cereal produziu melhora em biomarcadores relacionados ao estresse oxidativo, além de reduzir a glicose de jejum, melhorar a tolerância à glicose e à sensibilidade insulínica. O sorgo foi também capaz de reduzir a expressão de proteínas relacionadas a processos inflamatórios do câncer de colón.

Destinado praticamente em sua totalidade no Brasil para a produção de ração animal, o

soberania alimentar

Pesquisa que compara Brasil e Canadá é defendida na Unesp de Presidente Prudente

Estevan Leopoldo de Freitas Coca, sob orientação do Prof. Dr. Bernardo Mançano Fernandes, defende seu doutorado 'A soberania alimentar através do Estado e da sociedade civil: o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), no Brasil e a rede Farm to Cafeteria Canada (F2CC), no Canadá', dia 24/08/2016, às 15 h, na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp, em Presidente Prudente (Anfiteatro II - Discente IV).

Membros da Banca: Prof. Drª Hannah Wittman (University of British Columbia - UBC); Prof. Drª Rozane Triches (Universidade Federal Fronteira Sul - UFFS); Prof. Dr. Everaldo Melazzo (FCT/Unesp) e Prf. Dr. Eduardo Girardi