O periódico Knowledge Management & E-Learning (KM&EL) recebe submissões de artigos de pesquisadores para uma edição especial sobre mapas conceituais e fragilidade pedagógica.

A chamada estará aberta até 1º de março de 2017. A edição tem como editores convidados Ian Kinchin, da University of Surrey, e Paulo Correia, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo.

Correia explica que fragilidade pedagógica é um modelo que “busca integrar aspectos-chave (discurso regulativo, pedagogia e disciplina, nexo pesquisa-ensino e lócus de controle) para que esforços institucionais produzam melhorias na qualidade do ensino de graduação”. O conceito de fragilidade pedagógica foi descrito por Kinchin.

“Mapas conceituais são utilizados para mediar entrevistas com docentes, com a finalidade de representar tais aspectos-chave”, disse. A interface entre a fragilidade pedagógica e os mapas conceituais motiva a chamada para artigos na edição especial do KM&EL.

A publicação estimula o envio de artigos que explorem avanços na teoria e na aplicação da fragilidade pedagógica. Os trabalhos devem contribuir para a discussão a respeito do avanço da experiência do estudante e o desenvolvimento profissional dos professores universitários.

Alguns dos temas sugeridos: “Interrogation of the pedagogic frailty model”, “Enhancement of academic/faculty development through concept mapping”, “Developing a shared values literacy through concept mapping” e “Academic professional identities”.

Mais informações sobre a submissão de artigos: www.kmel-journal.org/ojs/index.php/online-publication/about/submissions#onlineSubmissions e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Agência FAPESP

Pin It