VacinaSim

Em parceria com a SuperVia, especialistas da Fiocruz estarão nesta sexta-feira (22/11), na Estação Central do Brasil, no Rio de Janeiro (RJ), para orientar a população e tirar dúvidas sobre vacinação. A programação também contará com a participação de atores do Museu da Vida da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), que realizarão uma atividade de incentivo à leitura, popularização da ciência e empoderamento cultural e social com a temática da imunização.]

Devido à baixa cobertura vacinal, doenças erradicadas, como o sarampo, a poliomielite e a rubéola, voltaram ao radar de autoridades sanitárias e profissionais de saúde. Segundo dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado no início de novembro, o estado do Rio de Janeiro possui 70 casos confirmados de sarampo. No Brasil, esse número passa de 5600 pessoas infectadas com a doença. 

A vacinação é a forma mais segura de prevenir o corpo humano de diversas doenças. Com o objetivo de incentivar a população a colocar em dia a carteira de vacinação e desmistificar a grande quantidade de notícias falsas (as conhecidas fake news) que têm levado ao movimento antivacina, a Fiocruz lançou recentemente a campanha #VacinaSim, com o slogan Você, sua família e seus sonhos protegidos. A proposta também é que as pessoas conheçam melhor as vacinas incluídas no Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Brasil, criado em 1973 e, atualmente, um dos maiores do mundo.   

No Brasil, crianças, adolescentes, adultos e idosos têm acesso a vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Com oferta gratuita de imunização pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em cerca de 40 mil unidades básicas de saúde em todo o país, o calendário de vacinação inclui 19 vacinas que combatem mais de 20 doenças, como febre amarela, poliomielite, gripe, sarampo, rubéola, rotavírus, coqueluche, meningite, tuberculose e hepatites.

Há quase três décadas, a Lei nº 8.069, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), torna obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias. E, de acordo com o decreto nº 78.231, de 1976, é dever de todo cidadão submeter-se e os menores dos quais tenha a guarda ou responsabilidade, às vacinações obrigatórias definidas pelo calendário nacional de imunizações. 

Vacinação contra o sarampo

O Ministério da Saúde iniciou esta semana a 2ª etapa da campanha de vacinação contra o sarampo. A nova fase, que vai até o dia 30 de novembro, tem como foco adultos de 20 a 29 anos que não tenham sido imunizados ou com esquema vacinal incompleto. A vacina está disponível em todas as unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde). A vacinação contra sarampo é feita com a utilização de vacina tríplice viral (que atua contra sarampo, caxumba e rubéola). Vale lembrar que as crianças de seis meses a cinco anos que ainda não compareceram também devem ser vacinadas.

Serviço: 
Campanha #VacinaSim - Você, sua família e seus sonhos protegidos
Data: 22/11 (sexta-feira)
Horário: 7h às 16h
Local: Estação Central do Brasil (Praça Cristiano Ottoni, s/nº - Centro) / RJ

Informações para a imprensa:
Aline Câmera – 3885-1073
Matheus Cruz – 3885-1711
Regina Castro – 3885-1706
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Pin It