Journal of Clinal Microbiology

Testes sorológicos são normalmente utilizados para identificar, com amostras de sangue, diversas doenças, dentre elas a infecção causada pelo Vírus Linfotrópico da célula T humana (HTLV). Devido ao uso de novos antígenos para a captura de anticorpos específicos contra o HTLV e a introdução de novas metodologias, tais como os testes de Quimiluminescência (Clia), houve a necessidade de realizar um estudo sistemático para avaliar o desempenho diagnóstico dos kits comerciais usados no Brasil para a identificação do HTLV.

A avaliação do desempenho dos testes sorológicos comerciais foi publicada no artigo Performance of commercially available serological screening tests for human T-cell lymphotropic virus infection in Brazil, no Journal of Clinal Microbiology. Participaram do estudo os pesquisadores da Fiocruz Bahia, Fred Luciano e Maria Fernanda Grassi, em parceria com o Centro Integrado Multidisciplinar de HTLV, Laboratório Central de Saúde Pública do estado da Bahia e Instituto Adolfo Lutz de São Paulo.

A pesquisa foi desenvolvida analisando três testes vendidos no Brasil. Os testes de Elisa das marcas Murex, SYM Solution e Gold Elisa HTLV-1/2, além de um Clia da marca Architect rHTLV-1/2. Foram analisadas 397 amostras de plasma, 200 negativas para HTLV, 170 positivas e 27 indeterminadas por um teste chamado Western Blotting (WB).

Nos resultados do estudo, todos os testes alcançaram 100% de sensibilidade. Quanto as amostras negativas, os kits das marcas SYM Solution e Gold Elisa HTLV-1/2 apresentaram especificidade maior que 99,5%, enquanto que o Clia e o Murex foram 98,1% e 92% específicos, respectivamente.

O estudo concluiu que, entre os testes de Elisa, o Gold Elisa ofereceu os melhores parâmetros de desempenho diagnóstico, enquanto o Clia apresentou o maior desempenho em todas as análises realizadas. Os autores apontaram que, apesar de algumas divergências entre os parâmetros de desempenho, todos os kits avaliados neste estudo podem ser utilizados para diagnóstico do HTLV com segurança.

Fiocruz Bahia

Pin It