Nutrição

Hambúrguer

O hambúrguer é um dos lanches mais consumidos no mundo todo e conta com um dia especial só para si

O hambúrguer como conhecemos passou por muitas mudanças até chegar aos dias de hoje no nosso prato. Supõe-se que surgiu com o povo tártaro no século XII, sob o nome de “bife tártaro”, pois a carne era colocada por baixo das selas dos cavalos, o que a amassava e formava um tipo de pasta. O nome pelo qual o conhecemos atualmente foi dado em homenagem à cidade de Hamburgo, na Alemanha, onde ficou popular por volta do século XV.

Após isso, no começo dos anos 1880, é que essa carne chegou aos Estados Unidos, que

pimentão

O monitoramento de pragas e doenças durante o manejo da cultura do pimentão é capaz de reduzir em torno de 30% a aplicação de produtos químicos na lavoura. A constatação é do entomologista Jorge Anderson Guimarães, responsável pelas pesquisas relacionadas à produção integrada na Embrapa Hortaliças (DF). A prática é um dos procedimentos recomendados pela produção integrada do pimentão (PIP) (veja quadro abaixo) e proporcionou a economia ao ser associada a outras medidas como o controle biológico de pragas.

“Além de diminuir os custos com o uso dos insumos, essas práticas atendem a outra preocupação desse sistema de cultivo: assegurar a saúde do produtor”, explica o pesquisador, acrescentando que o agricultor geralmente opta pela aplicação

Hamúrguer de cordeiro

Eles podem ser de vários tamanhos, ter muitos acompanhamentos e até diferentes pães. Podem ser servidos ao gosto do cliente com a carne ao ponto, mais suculenta ou mais sequinha. Também podem ser degustados com molhos, maioneses caseiras ou apenas um fio de azeite. De quem estamos falando? Quem respondeu hambúrguer acertou! A delícia é tanta que ganhou um dia especial, dia 28 de Maio é o Dia Mundial do Hambúrguer e que tal tirar o mês de maio para essa bela homenagem?

De acordo com o Portal Mega Curioso, ‘embora as origens do hambúrguer sejam incertas, uma das possibilidades mais conhecidas é a de que ele tenha sido criado em Hamburgo, na Alemanha, como um simples bolinho de carte moída

tambaqui

Começa nesta semana pesquisa junto a indústrias brasileiras de processamento de pescado. Buscando informações como custos médios de produção, tecnologias e mão-de-obra empregadas, locais de cultivo dos peixes e possíveis mercados consumidores da produção já industrializada, o trabalho focará nas duas principais espécies atualmente cultivadas no país: a tilápia e o tambaqui.

Em formato de questionário enviado a mais de 200 indústrias, a pesquisa vem em sequência de outras em que a Embrapa e parceiros estão envolvidos. Em março, foi feito um levantamento voltado a demandas de consumidores. Nesse caso, foram ouvidas mais de 1.300 pessoas em cinco capitais – uma por região geográfica brasileira: Recife-PE, Brasília-DF, São Paulo-SP, Manaus-AM e Curitiba-PR.

Sobre essa pesquisa,

Grãos de café

Gabriel Guimarães - barista do Unique Cafés - explica como fazer a bebida mais consumida do mundo

Quem resiste ao cheirinho de café fresco e quentinho? A bebida mais consumida do mundo é celebrada em 14 de abril – Dia Mundial do Café. O barista do Unique Cafés, Gabriel Guimarães, dá orientações para seu café ficar ainda mais gostoso. O especialista foi vencedor do Campeonato Brasileiro de Barismo 2019 e representará o Brasil no World of Coffee, competição internacional que recebe baristas do mundo todo e será realizada em junho, em Berlim.
Veja as dicas de Guimarães para deixar seu café encorpado, cremoso, perfumado e saboroso.

1) Hidrate o café
Antes de iniciar o processo de filtragem, cubra

meliponicultores

A maior produção de mel de abelhas-sem-ferrão no Pará alcançou, com o auxílio de pesquisadores da Embrapa Amazônia Oriental, os parâmetros físico-químicos para aquisição do selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF). A chancela abre acesso à comercialização do produto em todo o Brasil e até no exterior.

As cerca de uma tonelada e meia de mel da abelha uruçu (Melipona flavolineata) foram colhidas por dezenas de meliponicultores de várias regiões do estado e é a primeira vez que uma produção paraense consegue se habilitar às normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Esse feito inédito da meliponicultura no Pará atesta a adequação da produção à regulamentação e com isso abre o acesso

cerveja

Árvores nativas no nordeste brasileiro trazem inovação para o mercado de cervejas artesanais. Bebidas envelhecidas em barris de Amburana e Cabreúva apresentaram notas mais complexas, sabores e aromas exclusivos, coloração mais intensa e aspectos amadeirados. Os testes foram feitos no Laboratório de Tecnologia e Qualidade de Bebidas (LTQB), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, pelo engenheiro agrônomo Giovanni Silvello em sua dissertação de mestrado.

O segmento de cervejas artesanais está em expansão no Brasil e cresceu cerca de 37% no primeiro trimestre de 2017. O estudo traz a possibilidade de criação de uma cerveja genuinamente brasileira, o que é de grande interesse das cervejarias que contam com a inovação de

feijão

Sempre que ocorre alteração de preço o feijão entra na pauta do dia. Ressuscita-se a discussão se o ingrediente tradicional do prato está ou não perdendo espaço na alimentação do brasileiro. Nesse contexto, vários motivos são apontados para tentar explicar o que está ocorrendo. Com o aumento do preço do grão carioca no início de 2019, não foi diferente.

Com tantas notícias e argumentações, destacam-se: a histórica redução da área plantada com a leguminosa; a Pesquisa de Orçamento Familiar (POF/2009), do IBGE, que aponta queda do consumo domiciliar do produto (que hoje estaria em 7,5 quilos per capita ao ano); e, outras fontes, como a Embrapa, que indicam que o consumo está estável em 14

infarto

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) com apoio da FAPESP mostrou que as pessoas que não tomam café da manhã e jantam perto da hora de dormir têm resultados piores depois de um infarto.

Os resultados foram publicados no European Journal of Preventive Cardiology.

De acordo com dados divulgados no artigo, vítimas de infarto que tinham dieta irregular apresentaram uma probabilidade de quatro a cinco vezes maior de morrer ou de sofrer outro ataque cardíaco dentro de 30 dias após a alta hospitalar.

“Para ser considerado no estudo, o paciente tinha de manter essa prática pelo menos três vezes na semana”, disse à assessoria de imprensa da Unesp o professor Marcos

soja

O teor médio de proteína da soja brasileira, entre as safras 2014/15 a 2016/17, foi aproximadamente 2% superior ao dos grãos produzidos nos Estados Unidos. Por outro lado, os grãos defeituosos causaram prejuízos anuais de R$ 1 bilhão à sojicultura nacional. Os resultados são de um estudo feito pela Embrapa Soja (PR) sobre aspectos econômicos relacionados à qualidade de grãos no Brasil a partir de dois atributos: teor de proteína e percentual de grãos avariados (defeituosos). “Esse trabalho pretende introduzir a discussão sobre os aspectos relacionados à qualidade da soja para que se possa realizar a devida valoração de atributos qualitativos na comercialização”, explica o analista econômico da Embrapa Marcelo Hirakuri.

O estudo foi feito

mandioquinha-salsa

BRS Acarijó 56. Esse é o nome da mais nova integrante da família da mandioquinha-salsa, que já conta com três cultivares desenvolvidas pela Embrapa Hortaliças (Brasília, DF) – Amarela de Senador Amaral, lançada em 1998, e BRS Rúbia 41 e BRS Catarina 64, apresentadas à cadeia produtiva em 2015. Apesar do parentesco, a quarta variedade de mandioquinha-salsa do portfólio é a primeira cultivar desenvolvida para a indústria de processamento.

A diferença, no entanto, não é restrita tão somente a essa característica. Embora tenha recebido o mesmo tratamento dispensado à BRS Rúbia 41 e à BRS Catarina 64, no contexto de tratos culturais, a BRS Acarijó 56 apresenta algumas peculiaridades. As mais visíveis dizem respeito às