Prêmio Capes de Teses

O Prêmio Capes de Teses 2019 premiou um aluno e concedeu duas menções honrosas a outras duas alunas da pós-graduação da Fiocruz. Jorlan Fernandes de Jesus, aluno da pós-graduação em Medicina Tropical do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) ganhou o Prêmio pela tese, vinculada ao programa Brasil sem Miséria, Arenavírus no Brasil: ecoepidemiologia e os aspectos de sua ocorrência no processo de expansão da agricultura familiar, na Área de Conhecimento Medicina II. Fernanda de Bruycker Nogueira e Vanessa Silva Moraes receberam menções honrosas. Segundo a coordenadora-geral adjunta da Coordenação-Geral de Educação da Vice-Presidência de Educação, Informação e Comunicação da Fundação, Eduarda Cesse, o prêmio tem um valor inestimável e atesta a qualidade das teses da pós-graduação brasileira. “É uma grande satisfação para a instituição e a certeza de que estamos formando bons quadros”, afirma Eduarda, ressaltando que as teses são analisadas por avaliadores ad hoc. Os três alunos serão homenageados em 15 de outubro, na cerimônia de entrega do Prêmio Oswaldo Cruz de Teses, instituído pela Fiocruz.

Fernanda de Bruycker Nogueira, da pós-graduação em Biologia Parasitária do IOC/Fiocruz, recebeu menção honrosa do Prêmio Capes pela tese História evolutiva, caracterização e vigilância molecular das diferentes linhagens do vírus dengue tipo 1 no Brasil, dentro da Área de Conhecimento Ciências Biológicas III. Vanessa Silva Moraes, que além de aluna é também servidora do Instituto René Rachou (IRR/Fiocruz Minas), recebeu menção honrosa pela tese Produção de uma proteína recombinante do ovo de Schistosoma mansoni e avaliação de desempenho pelo imunoensaio de Elisa indireta empregando amostras sorológicas humanas, na Área de Conhecimento Medicina II.

Prêmio Oswaldo Cruz de Teses

O Prêmio Oswaldo Cruz de Teses, cuja primeira edição ocorreu em 2017, tem quatro áreas: MedicinaSaúde ColetivaCiências Sociais e Humanas; e Ciências Biológicas Aplicadas a Saúde e Biomedicina. Os agraciados deste ano são, em Medicina, Luana Lorena Silva Rodrigues (premiada), do IOC/Fiocruz, e Vanessa Silva Moraes (menção honrosa), da Fiocruz Minas. Em Saúde Coletiva, Tatiana Vasconcelos dos Santos (premiada), do Instituto Nacional da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz) e Ana Carolina Proença da Fonseca (menção honrosa), do IOC/Fiocruz. Em Ciências Biológicas aplicadas a Saúde e Biomedicina, Andréa Marques Vieira da Silva (premiada), do IOC/Fiocruz, e Denise Anete Madureira Alvarenga, da Fiocruz Minas, e Kayo Cesar Bianco Fernandes, do INCQS (menções honrosas). Em Ciências Humanas e Sociais, Daniela Savaget Barbosa Rezende (premiada), do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica (Icict/Fiocruz), e Aluízio de Azevedo Silva Júnior (Icict) e Luiz Alves Araújo Neto, da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), ambos com menções honrosas.

A seleção foi realizada por uma Comissão Avaliadora de membros externos à Fundação e acompanhada pela Coordenação-Geral de Educação. No total, foram quatro vencedores e seis indicados a menções honrosas. Todos os que receberam prêmios e menções honrosas receberão certificados, assim como os orientadores. Cada premiado receberá um certificado, com indicação do ano de premiação. Além disso, também contarão com o apoio de R$ 7.500 (apenas os premiados) para participar de evento acadêmico/científico nacional ou internacional.

Ricardo Valverde
Agência Fiocruz de Notícias

Pin It