atividades de pesquisa

A FAPESP está firmando Termos de Cooperação com instituições de pesquisa e de ensino superior, públicas ou particulares, no Estado de São Paulo – incluindo as instituições de saúde que fazem pesquisa –, para realizar um levantamento primário de dados que subsidiará a elaboração de indicadores de Ciência e Tecnologia (C&T).

A cooperação segue orientação do Conselho Superior que recomendou a elaboração de um conjunto de indicadores e de estudos temáticos sobre a realização e os resultados das atividades científicas e tecnológicas desenvolvidas no Estado de São Paulo.

O objetivo é institucionalizar o cumprimento de uma das atribuições da FAPESP: a de promover periodicamente estudos sobre a situação da pesquisa científica e tecnológica realizada em São Paulo. Entre 1998 e 2010, a Fundação publicou quatro livros sobre indicadores de ciência e tecnologia e, desde então, eles passaram a ser divulgados em boletins e em secções especializadas da Revista Pesquisa FAPESP.

Em 2017, o Conselho Técnico Científico (CTA) da FAPESP aprovou a criação de Gerência de Estudos e Indicadores, vinculada à presidência do CTA. Suas atribuições incluem a organização de um banco de dados atualizado e padronizado que contemple as principais informações necessárias à formulação sistemática dos indicadores de CT&I para o Estado de São Paulo, além da elaboração de estudos analíticos capazes de identificar impactos reais ou potenciais das atividades científicas e tecnológicas realizadas no Estado sobre a sociedade e a economia.

Um dos esforços iniciais da Gerência é o de institucionalização da coleta de informações produzidas por outros órgãos, necessárias à construção dos indicadores de C&T.

Por meio de tal levantamento, a FAPESP espera obter informações mais detalhadas e sistematizadas sobre as atividades desenvolvidas por essas instituições, a composição de seus pesquisadores e das fontes e destinações de seus recursos financeiros. Os dados serão usados exclusivamente para fins estatísticos e nenhuma informação individualizada será passível de acesso por quem quer que seja.

A primeira fase desse levantamento, atingindo as instituições de pesquisa, deverá se iniciar no próximo mês de junho e, para tanto, os representantes dessas instituições serão convidados a participar de um evento, nas últimas semanas de maio, para conhecerem os quesitos que o comporão, de modo a facilitar a elaboração das respostas.

Sua execução ficará a cargo da Fundação Seade, instituição do Governo do Estado de São Paulo com larga experiência nesse tipo de atividade e que adota princípios rígidos para garantir a preservação do sigilo de dados, com a qual a Fapesp estabeleceu parceria. A Fundação Seade elaborou um questionário eletrônico e constituiu uma equipe de apoio para orientar seu preenchimento (help desk).

A colaboração de todos será fundamental para o sucesso desse levantamento pelo que a FAPESP, desde já, agradece a todos pela atenção e o cuidado que, certamente, dedicarão na elaboração de suas respostas.

Agência FAPESP

Este texto foi originalmente publicado por Agência FAPESP de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o original aqui.

Pin It