Concurso para estudantes de arquitetura e urbanismo

Dois dos três vencedores do Prêmio José Mario Calandra são estudantes da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP

O Prêmio José Mario Calandra, realizado pela Escola da Cidade, em parceria com o jornal O Diário, de Mogi das Cruzes, selecionou as três melhores ideias para recuperação do prédio da antiga Estação Rodoviária da cidade. Duas delas foram desenvolvidas por alunos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP.

Elas foram apresentadas na última sexta-feira (9) na Prefeitura de Mogi das Cruzes ao chefe do Executivo, Marco Bertaiolli, e ao prefeito eleito, Marcus Melo.

 

Premio Jose Mario Calandra
Propostas vencedoras do Prêmio José Mario Calandra – Foto: Ney Sarmento/PMMC

O concurso selecionou ideias de estudantes de Arquitetura e Urbanismo para revitalização da antiga estação e seu entorno, a Praça Firmina Santana. O patrono do prêmio – José Mario Calandra -, falecido em 1994, foi o empresário mogiano que idealizou e construiu o conjunto da praça, que por 40 anos serviu de estação rodoviária.

A proposta Urupema foi desenvolvida pelas alunas Paula Dal Maso Coelho, Denise Del Giglio e Paola Ornaghi, e trabalhou a relação do edifício com o seu entorno imediato, e a requalificação do espaço urbano a partir da inserção de novos programas. A exploração da espacialidade interna do edifício, pela abertura de espaços inusitados no arcabouço da antiga estação foi a proposta Duna, de Renan dos Santos Sampaio e Camila Hon Cioffi. A terceira equipe vencedora era de alunos da Unicamp.

A banca foi formada por José Francisco Magalhães, da Universidade Braz Cubas; Ana Sandim, do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico; Eduardo Ferroni e Sebastian Beck, professores da Escola da Cidade. Foram recebidos 38 trabalhos. Os critérios de avaliação consideraram aspectos como contextualização urbana, clareza do projeto e valorização do patrimônio histórico.

rodoviaria de Mogi das Cruzes
Os três vencedores dão possibilidades diferentes de uso do antigo prédio da Estação Rodoviária de Mogi das Cruzes erguido em 1941
Grupo Duna
O Grupo Duna mantém a fachada da antiga Rodoviária, mas por dentro tudo muda, com a inclusão de novos pavimentos
Grupo Upurema
O Grupo Urupema transforma numa praça o entorno da antiga Rodoviária e integra à rede cultural, dando apoio às festas populares

A Escola da Cidade, sediada em São Paulo, é um centro de estudos que – por meio de relações entre arquitetura, história, cultura, território e natureza – procura introduzir e reinterpretar as diferentes formas de ocupação do espaço.

Com informações da Escola da Cidade
Jornal da USP

 

Pin It