Goldemberg e Murray

A FAPESP e a Duke University financiarão projetos colaborativos reunindo pesquisadores do Estado de São Paulo e da universidade norte-americana.

Dirigentes da FAPESP e da Duke University assinaram um memorando de entendimento por meio do qual as instituições se comprometem a implementar cooperação científica por meio da implementação de projetos conjuntos de pesquisa em temas de interesse comum.

Poderão também ser apoiadas atividades de intercâmbio científico e a organização de seminários científicos e tecnológicos, workshops especializados, simpósios e outras reuniões que promovam a interação de pesquisadores e de grupos de pesquisa.

José Goldemberg, presidente da FAPESP, e Brian Murray, diretor da Energy Initiative e do Environmental Economics Program da Duke University, reuniram-se no dia 17 de outubro para discutir a colaboração entre as instituições. Uma chamada de propostas conjunta deverá ser lançada futuramente.

O encontro de Murray e Goldemberg ocorreu durante o Duke University Brazil Initiative Energy Forum, realizado em São Paulo. O evento reuniu especialistas mundiais em energia e meio ambiente, de universidades, centros de pesquisa e empresas, para debater demandas emergentes de energia no mundo e suas implicações para o Brasil.

Murray e o professor Ildo Sauer, vice-diretor do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da USP, foram os palestrantes.

Foram discutidas também alternativas de colaboração envolvendo a Duke University, a Universidade de São Paulo e a Latin American Energy Organization (OLADE).

O fórum contou ainda com participação de representantes da AES Brasil, Demarest, Goldman Sachs, U.S. Consulate Commercial Services, World Wildlife Fund, Brennand Energy, Shaerman & Sterling, Scorprire e Votorantim, entre outras instituições.

O memorando de entendimento entre a FAPESP e a Duke University está publicado em: www.fapesp.br/10517

Agência FAPESP

Pin It