Carlos Simioni

Dias 14 e 15 de setembro, sábado e domingo, acontece o monólogo Prisão para a Liberdade com Carlos Simioni na sede do grupo Refinaria Teatral na Zona Norte. Os eventos integram o projeto “Teatro: uma Pátria Habitável”, contemplado pela 32ª Edição da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo. Os ingressos são no sistema “pague quanto puder.

Sinopse: Nesta demonstração de trabalho, o ator Carlos Simioni aborda a própria trajetória e revela que a técnica pode ser tanto uma prisão quanto um trampolim para o ator.

Prisão para a Liberdade foi apresentado no Brasil, Estados Unidos da América, Itália, Dinamarca, Bélgica, Costa Rica, Colômbia e Portugal.

De 10 a 13 de setembro, Carlos Simioni ministrará oficinas gratuitas de Presença do Ator, das 15 às 18h. É necessário fazer inscrição por email: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it..

Carlos Simioni é ator – pesquisador, diretor, natural de Curitiba (PR), radicado em Campinas (SP), foi o primeiro discípulo de Luís Otávio Burnier, com quem fundou o LUME em 1985 e desenvolveu pesquisas nas áreas da antropologia teatral e cultura brasileira e trabalhou na elaboração, codificação e sistematização de técnicas corpóreas e vocais de representação para o ator.

Atualmente participa em 08 (oito) espetáculos do LUME : Kelbilim, Cravo Lírio e Rosa, Shi-Zen – Sete Cuias, Parada de Rua, Sopro, Abre- Alas ,Os Bem Intencionados, Prisão para a Liberdade.

Desde 1989 é ator do Grupo Internacional “VINDENES BRO”- “Ponte dos Ventos” – Dinamarca,onde desenvolve técnicas de treinamentos para o ator  e atua nos espetáculos” Ur-Nat”  e “The Voices of The Windows”  espetáculos, sob orientação e direção da atriz e diretora Iben Nagel Rasmussen – Odin Teatret.

É fundador e coordenador do PATUANÚ- Núcleo de Pesquisa em Dança de Ator, grupo itinerante de pesquisa, com atores e dançarinos de diversos estados brasileiros.

É professor convidado da  Teaterhoyskolen Rodkild –(Escola Superior de Teatro) - Dinamarca desde 2007.

Apresentou Espetáculos, Demonstrações e ministrou Cursos em : Itália, Alemanha, França, EUA, México, Colômbia, Argentina, Portugal, Inglaterra, Coréia do Norte,  Noruega, Bolívia, Costa Rica, Dinamarca, Egito,  Grécia. Nicarágua,  Escócia,  Peru, Bélgica, Israel, Espanha, Equador, Polônia.

Diretor dos espetáculos: “Cravo Lírio e Rosa” - Lume , em parceria com Ricardo Puccetti ”, “Prisão para a Liberade” – Lume,  “Os Anéis de Saturno” –Dell”Art School – Blue Lake – Californa,  “Osso” – Vis Cera Teatro – Blumenau (SC), - “Os degredados Filhos de Eva” – com o Patuanú- Núcleo de Pequisa em Dança de Ator, Assistennte de direção do espetáculo “Você” – direção Tadashi Endo.

Prêmio 2007 -“International Next Generation Fellowship Program” -  TCG-  Theatre Communicatios Group –New York, NY.

Trabalhou com os diretores : Luís Otávio Burnier (Campinas), Natsu Nakajima (Japão), Iben Nagel Rasmussen (Dinamarca),  Edson Bueno (Curitiba) , Anzu Furukawa (Japão/Alemanha), Rafael Pacheco (Curitiba),  Kaj Bredholt (Dinamarca), Tadashi Endo (Japão /Alemanha, Jioão Luis Fiani,(Curitiba), Grace Passô (Belo Horizonte), Tage Larsen (Dinamarca), Ricardo Puccetti (Lume).

O grupo Refinaria Teatral, núcleo da Cooperativa Paulista de Teatro, é um teatro de treinamento que pesquisa e desenvolve técnicas extraídas da arte marcial Karatê-do. Essa investigação prática gera um estilo particular de comunicação e efeito cênico que hiperpotencializa a presença cênica do ator, expandindo e retendo a energia corpórea, gerando cenas, ações e personagens arquétipos de simbologia crítica. A grande produção de energia corporal sobre controle do ator, que os trabalhos revelaram ao longo dos anos, geram um magnetismo potente que traz o espectador para dentro da obra. Recursos de ação que saíram dessa investigação, como a ação fotográfica e o ator fragmentado estimula o criativo, o reflexivo do espectador fazendo com que ele crie junto com a obra, o espectador-criador. Chamamos essa investigação, trabalho pilar do grupo Refinaria e que está em constante desenvolvimento, de Teatro Marcial.

As pesquisas contínuas sobre o trabalho de Jerzy Grotowski, Meyerhold, Tadeusz Kantor, Antonin Artaud, Eugenio Barba e o teatro oriental sustentam e alimentam o trabalho desenvolvido pelo grupo, que visa o refinamento constante das ferramentas do principal elemento do teatro: o ator. Em nossas obras discutimos as distintas temáticas da situação de opressor e oprimido, buscando quebrar paradigmas e comodismos.

O grupo surgiu em 2008 e já se apresentou em diversos teatros de São Paulo e de outras cidades. Participou e recebeu premiações de diversos festivais nacionais e internacionais como o Festival de Curitiba, XVII Encuentro Latino Americano de Teatro de Copiapó – Chile, Festival Internacional de Chañaral – Chile, e Encuentro Internacional de Teatro em Aragua, na Venezuela.

O Grupo já foi contemplado em programas de apoio à produção artística como o Programa Myriam Muniz, o programa VAI II, o Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural, 28° Edição da Lei de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo, entre outros. Todo o trabalho do grupo é autoral e ao longo de seus mais de dez anos de estrada, já criou 7 obras teatrais.

Em 2017 o grupo realizou uma parceria com a Universidade de Guadalajara – México, resultando na apresentação de diversas ações culturais (apresentação de obras, oficinas e palestras) do grupo em Guadalajara. Além de trabalhar com a obra “Porque as mulheres choram”, o grupo finalizou a construção do sexto espetáculo em parceria com o grupo Mexicano Perspectiva Escénica, que foi intitulada “Inexistência”. As apresentações ocorreram na cidade de São Paulo e em Guadalajara e outras cidades próximas (México).

Atualmente, o grupo está realizando o projeto “Teatro: Uma Pátria Habitável”, contemplado pela 32ª Edição da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, que investiga as bases do teatro brasileiro antes da colonização, pesquisa atual desse grupo paulistano que objetiva, através de vivências e olhares nas manifestações artísticas de caráter cênico mais tradicionais dos povos indígenas brasileiros, encontrar a corporeidade cênica e a estrutura cênica dos povos originários das terras brasileiras. Pesquisa essa denominada de Encontro com o teatro de Pyndorama.

Para mais informações acesse o site: www.refinariateatral.com.br

Carlos Simioni

Serviço:

Espetáculo: Prisão para a Liberdade
Data: 14 e 15 de setembro
Horário: Sábado, às 20h
Domingo, às 18h
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 100 minutos
Terá palestra após o espetáculo.
32ª Edição da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo
Local: Sede do grupo Refinaria Teatral
Endereço: Rua João de Laet, 1507 – Vila Aurora – CEP 02410-010
Reservas: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Lotação: 40 lugares
Ingressos: Pague Quanto Puder

Oficinas: A presença do ator com Carlos Simioni
Datas: 10 a 13 de setembro
Horário: Das 15 às 18h
Inscrições: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Gratuita

Pin It