Fragmento da capa

Interrogar sobre o passado de uma das principais atividades educativas na escolarização inicial de crianças – o ensino de leitura e escrita – é o objetivo central do livro Sujeitos daHistória do Ensino de Leitura e Escrita no Brasil, organizado por Maria do Rosário Longo Mortatti; Estela Natalina Mantovani Bertoletti; Márcia Cristina de Oliveira  Mello; Fernando Rodrigues de Oliveira e Thabatha Trevisan, com prefácio de Rosa Fátima de Souza; e lançado pela Editora Unesp.

Entre as várias contribuições relevantes do livro, uma coletânea de 14 ensaios que abrangem mais de um século, da década de 1870 aos dias atuais, sobressai-se a importância da própria temática para a compreensão da cultura escolar.

Nesse livro são apresentados textos resultantes de pesquisas desenvolvidas durante os 20 primeiros anos (1994-2014) de funcionamento do GPHELLB - Grupo de Pesquisa História do Ensino de Língua e Literatura no Brasil (UNESP-Marília).

Os estudos põem em destaque cartilhas, livros de leitura, manuais, textos, artigos publicados em jornais e periódicos, polêmicas em torno dos métodos de
ensino e a atuação de quem produziu e problematizou sobre o ensino de leitura e escrita no país. Estão contemplados tanto os interesses econômicos e comerciais subjacentes à produção de materiais para esse ensino quanto as tensões políticas que envolveram as disputas dos educadores, o que permite ao leitor aproximar-se das tematizações, concretizações e normatizações que ao longo do tempo pautaram o debate político e pedagógico sobre a alfabetização no Brasil.

O primeiro texto da coletânea trata do método de alfabetização de Thomaz Paulo de Bom Sucesso Galhardo, autor da Cartilha da infância, publicada entre a década de 1880 e o ano de 1992. Seguem-se estudos sobre as experiências de Antonio da Silva Jardim (1860-1891), João Köpke (1852-1926), Ramon Roca Dordal (1854-1938) e Carlos Alberto Gomes Cardim (1875-1938), Arnaldo de Oliveira Barreto (1869-1925), Francisco Vianna (1876-1935), Theodoro de Moraes (1877-1956), Antonio Firmino Proença (1880-1946), Renato Fleury (1895-1980), Lourenço Filho (1897-1970), Antônio D’Ávila (1903-1989), Bárbara V. de Carvalho (1915-2008), Emilia Ferreiro (1935) e João Wanderley Geraldi (1946).

A iobra está disponível para impressão sob demanda e download gratuito em: http://www.editoraunesp.com.br/catalogo/9788568334362,sujeitos-da-historia-do-ensino-de-leitura-e-escrita-no-brasil

Portal Unesp

Pin It