Martins é autor de 34 livros, três deles agraciados com o Prêmio Jabuti, conferido pela Câmara Brasileira do Livro

José de Souza Martins, professor emérito e titular de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), que integra o Conselho Superior da FAPESP, foi eleito membro da Academia Paulista de Letras (APL).

Ele ocupará a Cadeira nº 22, sucedendo Estêvão de Almeida, pai do poeta Guilherme de Almeida; o próprio Guilherme de Almeida; o historiador Raimundo Menezes; o historiador Odilon Nogueira de Matos e a romancista Ruth Guimarães. A Cadeira tem como patrono João Pereira Monteiro Júnior, que foi diretor e professor da Faculdade de Direito no final do século 19.

Martins nasceu em São Caetano do Sul, em 1938. Ingressou no curso de Ciências Sociais da USP em 1961, instituição que lhe conferiu o bacharelado, a licenciatura, o mestrado, o doutorado e a livre-docência.

Ao longo de sua carreira foi pesquisador visitante do Centro de Estudos Latino-Americanos (1976), professor titular da Cátedra Simón Bolívar (1993-1994) e fellow de Trinity Hall, na Universidade de Cambridge, no Reino Unido; professor visitante da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos (1983), e professor do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, em Portugal (2000).

Foi membro do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) (1998-2000), da Junta de Curadores do Fundo Voluntário das Nações Unidas contra as Formas Contemporâneas de Escravidão, em Genebra (1995 – 2007), e coordenador da Comissão Especial do Ministério da Justiça que preparou o Plano Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo (2001 a 2002), período em que também ocupou o cargo de assessor especial pro bono do presidente da República Fernando Henrique Cardoso, para problemas do trabalho infantil e do trabalho escravo.

Martins foi, ainda, membro do Editorial Advisory Board de The Journal of Peasant Studies, em Londres, Reino Unido (2000 a 2008); e é redator-correspondente da revista La Somme et le Reste (Études Lefebvriennes), em Paris, na França, desde 2002.

É autor de 34 livros, entre eles O Cativeiro da Terra (1979), O poder do atraso( 1994) , Fronteira - A degradação do Outro nos confins do humano (1997), Exclusão social e a nova desigualdade (1997), A sociabilidade do homem simples (2000), A sociedade vista do abismo (2002), O sujeito oculto (2003), Sociologia da Fotografia e da Imagem(2008), José de Souza Martins [Fotografia] (2008), A Política do Brasil Lúmpen e Místico(2011), Uma Arqueologia da Memória Social (2011) e A Sociologia como Aventura (2013).

Foi contemplado com três Jabuti, prêmio conferido pela Câmara Brasileira do Livro, por Subúrbio (1993), A Chegada do Estranho (1994) e A Aparição do Demônio na Fábrica (2009).

Recebeu ainda o Prêmio Érico Vannucci Mendes (1993), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Prêmio a Pesquisador/2002, do Fundo Bunka de Pesquisa-Banco Sumitomo Mitsui/Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa (2002), e o Prêmio Florestan Fernandes (2007), da Sociedade Brasileira de Sociologia.

Recebeu o título de Professor Honoris Causa da Universidade Federal de Viçosa (2013) e o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal da Paraíba (2013).

Agência FAPESP

Pin It