Maria Fumaça – No Caminho dos Goyazes

No dia 6 de agosto, quinta-feira, às 12h, a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin será palco do evento musical “Maria Fumaça No Caminho dos Goyazes”, apresentado pelo grupo Maria Fumaça, formado por alunas do Laboratório de Música de Câmara do Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes (ECA).

Maria Fumaça – No Caminho dos GoyazesO espetáculo vem tematizar o universo em que mergulharam as integrantes do grupo no processo de criação artística, musical e identitária. Na apresentação é citada a linha férrea que passava pelo corredor de estradas paulista, a “Paulistânea”, e seguia até Goiás, onde se deu e formou parte da cultura caipira. Em seus trilhos, a cada parada, mesclam diferentes composições e épocas de sua história, inclusive composições próprias. A apresentação incita o diálogo da música caipira com outras músicas latino-americanas, que enriquece e estreita a relação musical entre culturas, e tem como tema central a vida e os sentimentos da mulher e do homem simples do campo e sua relação com a natureza.

Trio Maria Fumaça

O grupo Maria Fumaça faz em seu show uma viagem, passando do interior do Brasil, onde a cultura caipira sofre as influências de outras músicas latinas, até a capital

O grupo é formado pela graduanda Alice Oliveira, a mestranda Priscila Ribeiro e a graduada Sarah Alencar – todas da área de Música. A ideia de formar o grupo musical surgiu quando Priscila fez um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) sobre a Folia de Reis e esse trabalho acabou despertando a vontade de resgatar a música caipira que está tão presente na cultura das três integrantes, que nasceram em Goiânia (GO), São Simão e Santa (ambas em SP).

O nome é inspirado nas locomotivas a vapor do século XIX, apelidadas de Maria Fumaça, e traduz de certa forma os caminhos já não mais percorridos no país, por onde outrora o precioso Brasil agrícola se impulsionava. O trio foi criado em janeiro de 2014 e, a partir de então, já se apresentou em diversos locais, como a Tenda Cultural Ortega y Gasset, da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU) da USP, na Festa do Divino na cidade paulista de São Luiz do Paraitinga e no Sesc Goiânia.

As alunas apresentam o repertório sob seus olhares femininos, trazendo o universo cancioneiro e instrumental da música caipira, cantando e tocando, já que são multi-instrumentistas. A integrante Sarah destaca que o trio trabalha com essa cultura que está adormecida, misturando com o que viram na academia.

“Nós trazemos para o dia de hoje o sentimento sobre a música caipira, além de fazer um diálogo com a música latino-americana, mostrando outras culturas do campo. Quando tocamos, as pessoas sempre se lembram das músicas e se emocionam”, ressalta Sarah.

A apresentação é gratuita e aberta ao público em geral, e acontece no dia 6 de agosto, quinta-feira, às 12h, na Sala de Música da Biblioteca Guita e José Mindlin, localizada na Rua da Biblioteca, s/n – Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações pelo telefone: (11) 2648-0310

Sala de Imprensa - USP

Pin It