O trio Horácio Schaefer

A Temporada 2019 dos Concertos Petrobras-EPTV tem continuidade nos dias 30 de Junho e 2 de Julho, com concertos nas cidades de Artur Nogueira e Cosmópolis. O trio Pablo de León, Horácio Schaefer e Roberto Ring recebe, como convidado, o pianista Ney Fialkow.

Com sua proposta permanente de levar música da melhor qualidade ao interior do Estado de São Paulo, os Concertos Petrobras-EPTV dão continuidade à Temporada 2019 com mais dois concertos.

Os concertos serão realizados em Artur Nogueira e Cosmópolis – municípios da Região Metropolitana de Campinas –, respectivamente nos dias 30 de Junho e 2 de Julho. No palco estarão o pianista Ney Fialkow e o trio Pablo de León, Horácio Schaefer e Roberto Ring, executando o "Quarteto de piano nº 2 em mi bemol maior, K 493" de Mozart e o "Quarteto para piano e cordas em mi bemol maior, Op. 47" de Schumann, obras respectivamente dos períodos Clássico e Romântico.

Ney Fialkow
Ney Fialkow, piano - Foto: Leandro Taques

As apresentações têm patrocínio do Ministério da Cidadania e da Petrobras.

Extraordinária beleza – Foi por volta de 1700 que surgiram os primeiros pianos – chamados então "pianofortes" –, uma evolução em relação ao cravo, que era o instrumento de teclado dominante. Os compositores da época pouco a pouco começaram a compor obras para o piano, ou para conjuntos com o piano. Essa produção alcançou a maturidade na década de 1780, com Haydn e especialmente com Mozart. Entre 1785 e 1786, Mozart escreveu seus dois únicos quartetos para piano, violino, viola e violoncelo – formação que era incomum, tão nova quanto o próprio piano. Consideradas as primeiras grandes obras para o quarteto de piano, estão entre as principais obras de câmara de Mozart. O "Quarteto de piano nº 2 K 493" é o mais notável dos dois, uma peça de câmara marcada pela extraordinária beleza e o perfeito equilíbrio entre os quatro instrumentos.

Texturas românticas e barrocas – O "Quarteto para piano e cordas em mi bemol maior, Op. 47" foi escrito em 1842,  frequentemente chamado o "Ano da Música de Câmara" de Schumann. Naquele ano o compositor escreveu também três quartetos de cordas e um quinteto para piano. Publicado apenas em 1845, o "Quarteto Op. 47" nunca chegou a ser tão popular quanto o quinteto. Mas hoje está colocado entre as principais obras-primas da literatura de câmara. A maior fonte de inspiração para a composição foi Clara, a amada esposa de Schumann, que tocava brilhantemente o piano – na obra, o piano está constantemente no centro das atenções. O quarteto combina o espírito profundamente romântico de Schumann com seu fascínio pela música de Johann Sebastian Bach, especialmente no movimento final, na qual explora uma original mescla de texturas românticas e barrocas.

Serviço

Ministério da Cidadania apresenta
Concertos Petrobras-EPTV

Ney Fialkow   piano
Pablo de León   violino
Horácio Schaefer   viola
Roberto Ring   violoncelo

Programa

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
Quarteto de piano nº 2 em mi bemol maior, K 493

Allegro
Larghetto
Allegretto

Robert Schumann (1810-1856)
Quarteto para piano e cordas em mi bemol maior, Op. 47

Sostenuto assai - Allegro ma non troppo
Scherzo: Molto vivace
Andante cantabile
Finale: Vivace

Artur Nogueira
30 de Junho, domingo, 20h
Centro Pastoral São João Paulo II
R. Santo Antônio 65, Centro, tel. (19) 3877-2039

Cosmópolis
2 de Julho, terça-feira, 20h
Teatro da Escola Paulo Freire
R. Sete de Abril 649, Damiano, tel. (19) 3812-2227

Os eventos têm entrada franca e são livres para todas as idades

Realização: EPTV
Patrocínio: Petrobras

Ney Fialkow, piano
Bacharel em Música (Piano) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1988), graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1982), Master of Music - New England Conservatory (1990) e Doctor of Musical Arts - Johns Hopkins University (1995). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Piano e Música de Câmera atuando principalmente nos seguintes temas: piano, performance musical, ensino de piano. De 2010 a 2014 foi membro da Comissão de Música do ENADE. Desde 2008 Avaliador INEP de IES e de Curso de Música. Desde 2017 Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Mùsica da UFRGS.
Pablo de León, violino / Horácio Schaefer, viola / Roberto Ring, violoncelo
O núcleo musical do projeto Concertos Petrobras-EPTV é o trio formado por Pablo de León, violino, Horácio Schaefer, viola, e Roberto Ring, violoncelo. Desde sua criação, em 2001, o grupo já realizou mais de 700 concertos. Os três músicos pertencem à elite da música clássica brasileira. Pablo de León é spalla da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. Horácio Schaefer é chefe do naipe das violas da OSESP-Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Roberto Ring integrou a Orquestra Sinfônica de Campinas, a OSESP, a Orquestra de Câmara Villa-Lobos e, nos últimos anos, tem intensa atividade como músico de câmara.

Pin It