Curumin

Iniciado em setembro, o projeto Baterias Brasileiras – Um panorama da evolução da bateria brasileira segue até dezembro no Sesc Belenzinho, reunindo importantes instrumentistas de expressão nacional e internacional

Em novembro, a programação traz show com o baterista pernambucano Pupillo Oliveira, ex-integrante da banda Nação Zumbi, na Série Mangue Beat, e com o multi-instrumentista paulistano Curumin, na Série Samba Funk, respectivamente nos dias 23 e 28/11, sextas, às 21 horas, no Teatro da unidade

Curumin é ainda o condutor do workshop Bate Brasa, que ocorre no dia 28/11, quarta, às 20h, com entrada grátis. Este encontro, aberto a músicos, estudantes de música e interessados em geral, aborda os rumos e as transformações da bateria.

  • 23 de novembro. Sexta, às 21h

Show: Pupillo Olivera
Série Mangue Beat
Local: Teatro (392 lugares). Não recomendado para menores de 12. Duração: 1h30.

Ingressos: R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia). R$ 6,00 (Credencial Plena).
-Limite de 4 ingressos p/ pessoa.

O baterista pernambucano Pupillo Oliveira apresenta show instrumental com temas de novelas dos anos 70, a exemplo de O Bem Amado e Selva de Pedra, produzidas pela TV Globo. “Tenho uma coleção de vinil com esses temas, e sempre tive vontade de tocá-los, pois foi uma época em que as trilhas sonoras das novelas eram compostas por grandes compositores e traziam arranjos de grandes maestros”, comenta o músico. No palco, Pupillo Oliveira (bateria) toca acompanhado por Márcio Arantes (baixo), Zé Ruivo (teclado), Guri Assis Brasil (guitarra) e Thomas Harres e Angelo Medrado (percussão).

Pupillo (Romário Menezes de Oliveira Jr.) integrou a banda Nação Zumbi, até setembro de 2018. Tocou e gravou com Marisa Monte e produziu discos de Otto, Junio Barreto, Lirinha, Mombojó e Marina de la Riva. Como compositor de trilhas sonoras para cinema, assina músicas dos filmes: Baile Perfumado (1997), Amarelo Manga (2003), Baixio das Bestas (2006), Árido Movie (2006), Sólo Dios Sabe (2006), Linha de Passe (2008), Besouro (2008), Jardim Atlântico (2012), Quase Samba (2013) e Sangue Azul (2015).

  • 28 de novembro. Quarta, às 20h

Workshop: Bate Brasa
Com: Curumin / Série Samba Funk

Grátis. Duração: 2h. Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12.

O encontro pretende refletir, debater, localizar e esmiuçar a bateria, inserida na cultura brasileira. Da batucada ao funk, do carimbó à aparelhagem, do samba de roda ao arrocha, do orgânico à mecanização, o baterista aborda os rumos e transformações desse instrumento, destaca alguns bateristas ícones do instrumento e algumas faixas e discos que nos dão as pistas desse caminho musical.

Músicos músicas

  • 30 de novembro. Sexta, às 21

Show: Curumin
Série Samba Funk
Local: Teatro (392 lugares). Não recomendado para menores de 12. Duração: 1h30.

Ingressos: R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia). R$ 6,00 (Credencial Plena).
Limite de 4 ingressos p/ pessoa.

Cantor, compositor, produtor e multi-instrumentista paulistano, Curumin apresenta seu novo álbum Boca (2017), lançado cinco anos após gravação do elogiado Arrocha (2012) que foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock ou Alternativo em Língua Portuguesa. As faixas trazem participação de nomes como Russo Passapusso, Rico Dalassam, Indee Styla, Max B.O, Iara Rennó, Anelis Assumpção e Andréia Dias. No palco do Sesc Belenzinho, Curumin (produção musical, bateria, voz e programações) apresenta-se acompanhado por Zé Nigro (produção musical, baixo, guitarra e programações) e Lucas Martins (guitarra, baixo e programações).

Seu primeiro álbum, Achados e Perdidos, foi lançado em 2005, tendo ainda em sua discografia os títulos Perro (2005) e Japan Pop Show (2008). O músico já acompanhou nomes como Paula Lima, Vanessa da Mata, Céu e Arnaldo Antunes, entre outros. O estilo de Curumin (Luciano Nakata Albuquerque) incorpora elementos de hip hop, funk, jazz, bossa nova e samba.

Serviço

Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000
Belenzinho – São Paulo (SP). Telefone: (11) 2076-9700
www.sescsp.org.br/belenzinho

Estacionamento: Para espetáculos com venda de ingressos após as 17h: R$ 15,00 (não matriculado); R$ 7,50 (credencial plena no SESC - trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/ usuário).

Pin It