Música

Anna Paes e Guinga

Inaugurado há 51 anos, o Bar do Alemão, casa de propriedade do cantor e compositor Eduardo Gudin, sempre se destacou como um espaço de reverência e resistência para o samba tradicional e para a boa música brasileira, em diálogo com sonoridades contemporâneas. Chopp geladíssimo, bons pratos e música do Brasil combinam cultura, lazer e prazer em São Paulo, na Avenida Antártica, 554, na zona oeste da capital.

17/09. Terça, a partir de 20h30
Roda: Terçando no Choro - com Fernando Dalin & Trio
Couvert artístico: R$ 15,00. Roda aberta a canjas

Fernando Dalcin é um jovem instrumentista autodidata que começou a se interessar pelo bandolim ainda criança, após uma breve passagem pelo cavaquinho, que descobriu ao ouvir

Trio Canto Nosso

Serão interpretadas obras de 13 compositores eruditos brasileiros

No dia 21 de setembro, sábado, às 20h, o Centro de Música Brasileira apresenta o trio Canto Nosso de canto, flauta doce e violão e a pianista Consuelo Quireze. A série acontece no Centro Brasileiro Britânico e conta com o Apoio Cultural da Cultura Inglesa de São Paulo. Grátis!

O trio Canto Nosso é formado pela Sonia Goussinsky no canto, Marilia Macedo na flauta doce e Rosimary Parra ao violão. As canções terão poemas de Airas Nunes, Guilherme de Almeida e Mário Quintana. No repertório, obras de Camargo Guarnieri, Chiquinha Gonzaga, Fabiano Lonzano, Joaquim Callado, Nilcéia Baroncelli, Osvaldo Lacerda, Sergio Roberto de Oliveira, Villa-Lobos, Villani-Côrtes e Yolanda

CD Vozes Mulheres

Em agosto acontecem seis apresentações de lançamento do CD Vozes Mulheres, da soprano Adélia Issa e da pianista Rosana Civile. Serão eventos em São Paulo, Santos, São José dos Campos e São Caetano do Sul. O projeto foi contemplado em edital do PROAC – Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

O CD Vozes Mulheres apresenta canções para canto e piano de cinco importantes compositoras da música brasileira de concerto do século XX: Dinorá de Carvalho, Helza Camêu, Eunice Katunda, Esther Scliar e Kilza Setti. Estas autoras são personalidades emblemáticas da inquietação feminina, mulheres que enfrentaram preconceitos políticos e de gênero, assim como grandes desafios na trajetória de suas vidas singulares,

Adelia Issa e Edelton Gloeden

Serão interpretadas obras de 9 compositores eruditos brasileiros

No dia 24 de agosto, sábado, às 20h, o Centro de Música Brasileira apresenta recital de canto e violão com os grandes intérpretes: Adelia Issa e Edelton Gloeden e a Orquestra de Cordas Laetare, sob regência de Muriel Waldman e músicos convidados. A série acontece no Centro Brasileiro Britânico e conta com o Apoio Cultural da Cultura Inglesa de São Paulo. Grátis!

O Duo Adélia Issa e Edelton Gloeden interpretará canções de compositores consagrados, Ernst Mahle, Guerra-Peixe, Osvaldo Lacerda, Villani-Côrtes, com textos de Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Guilherme de Almeida, Mário de Andrade, Ribeiro Couto e Vinícius de Moraes. A obra de Carlos dos Santos

Luiz Ottavio Faria

‘Uma noite com Arias, Duetos, Trios e Quartetos’

Dia 7 de agosto, quarta-feira, às 20h, acontece o Luiz-Ottavio Faria & Amigos Gala Lírica Concert no Teatro Sérgio Cardoso. Ao piano e na direção musical, o maestro Anderson Brenner. São seis amigos do cantor: as sopranos Eliseth Gomes e Laryssa Alvarazi, a mezzo-soprano, Elaine Martorano, o tenor Richard Bauer,o barítono David Marcondes e o baixo Matheus França. Eles vão interpretar árias, duetos, trios de quartetos de Puccini, Verdi, Bellini, Cole Porter, Gershwin, Giordano, Nepomuceno, Rossini, Saint-Saëns, Boito, entre outros. Ingressos a R$ 20,00 e meia-entrada.

O baixo Luiz-Ottavio Faria é brasileiro, radicado nos Estados Unidos. Será uma rara oportunidade de ver interpretar tantas obras consagradas.

Programa:

O trio Horácio Schaefer

Os concertos – gratuitos – têm como convidados o violinista israelense Roi Shiloah e o pianista Cristian Budu. Serão realizados entre 17 e 27 de Setembro nas cidades de Ribeirão Preto, Piracicaba,

O violinista israelense Roi Shiloah e o pianista Cristian Budu, duas das mais brilhantes estrelas da cena internacional, são os convidados especiais do trio de cordas formado por Pablo de León, Horácio Schaefer e Roberto Ring, músicos da elite da música clássica brasileira. Juntos eles fazem seis concertos gratuitos que celebram a música dos compositores alemães Ludwig van Beethoven, Johannes Brahms e Robert Schumann, três dos expoentes da grande música da primeira metade do Século XVIII, início do período Romântico.

Obras essenciais da produção

Concertos Petrobras-EPTV

No concerto, a ser realizado em 29 de Agosto, serão apresentados quintetos para clarinete e cordas de Mozart e de Brahms.

Com sua proposta permanente de levar música da melhor qualidade ao interior do Estado de São Paulo, a Temporada 2019 dos Concertos Petrobras-EPTV tem continuidade no dia 29 de Agosto, quinta-feira, com uma apresentação gratuita a ser realizada no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto.

No palco estarão o quinteto formado pelo clarinetista Paulo Sérgio Santos, os violinistas Abner Landim e Simone Elenciuc, o violista Horácio Schaefer e o violoncelista Roberto Ring.

É um time de peso: Paulo Sérgio Santos, mais de 40 anos de carreira, está entre os grandes clarinetistas da história da

Wallace Oliveira Trio

Após turnês de sucesso em Portugal, o Wallace Oliveira Trio leva a versatilidade da guitarra portuguesa, instrumento tradicional do fado, em arranjos para ritmos brasileiros, para quatro shows grátis em São Paulo.

Formado por Wallace Oliveira na guitarra portuguesa, Sérgio Borges no violão de sete cordas e Adriano Busko na percussão, o trio toca no Centro Cultural São Paulo, no dia 16 de agosto (sexta, às 19h), Centro Cultural da Penha, no dia 21 de agosto (quarta, às 20h) e CEU Butantã, no dia 23 de agosto (sexta, às 20h).

O espetáculo dá continuidade ao lançamento do álbum de estreia, Nova (2017). O programa do show inclui releituras que vão de Pixinguinha e Hermeto Pascoal

Mônica Salmaso

Dando continuidade à turnê Caipira, nome de seu mais recente CD, Mônica Salmaso apresenta-se na capital paulista. O espetáculo acontece nos dias 28 e 29 de setembro (sábado e domingo), no Auditório do MASP, às 21h e às 19h, respectivamente.

A origem desse repertório, que contempla a mágica sonoridade da raiz caipira brasileira, tem origem numa pesquisa realizada pelo violeiro Paulo Freire por encomenda de Mônica, há bem mais de 10 anos. Porém, a história desse disco – produzido por Teco Cardoso com arranjos conjuntos da cantora com os músicos - vai além da pesquisa e registra um momento ímpar na carreira de Mônica Salmaso, que mergulhou nessa estética musical e apresenta não necessariamente músicas antigas.

Benedito Lacerda e Pixinguinha

Amado pelo público, consagrado pelos críticos e considerado gênio por compositores da estatura de Heitor Villa-Lobos e Antônio Carlos Jobim, Pixinguinha é nome referencial da música popular brasileira.

Ao longo de uma carreira que se estendeu por mais de 60 anos, Alfredo da Rocha Vianna Filho (1897-1973), tal era o seu nome civil, produziu centenas de composições, dentre elas, o clássico Carinhoso (1916-1917).

Pixinguinha foi um instrumentista virtuoso (flautista e saxofonista), maestro, arranjador e compositor. E sua enorme originalidade e criatividade musical é o fio condutor do livro Pixinguinha ou la singularité d' une écoute: du choro à l' industrie du disque , de Virgínia de Almeida Bessa, que acaba de ser publicado na França

Wallace Oliveira Trio

Após turnês de sucesso em Portugal, o Wallace Oliveira Trio leva a versatilidade da guitarra portuguesa, instrumento tradicional do fado, para espaços da cidade de São Paulo, em quatro shows grátis, e ao 19º Festival de Inverno de Paranapiacaba (FIP).

Formado por Wallace Oliveira na guitarra portuguesa, Sérgio Borges no violão de sete cordas e Adriano Busko na percussão, o trio toca na Casa de Cultura Ipiranga, no dia 21 de julho (domingo, às 16h), Centro Cultural São Paulo, no dia 16 de agosto (sexta, às 19h), Centro Cultural da Penha, no dia 21 de agosto (quarta, às 20h) e CEU Butantã, no dia 23 de agosto (sexta, às 20h).

A apresentação no Festival de