exposicao historica

“Num momento em que o Brasil passa por horas turbulentas é importante a gente se ancorar na história, e a exposição cumpre esse papel”. Assim, o vice-presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz, Valcler Rangel, referiu-se à exposição “Histórias que se cruzam: 30 anos da 8ª Conferência Nacional de Saúde e 40 anos da Fiocruz Brasília”, aberta na segunda-feira (12/12) na Fiocruz Brasília. Nela, são encontrados relatos dos que ajudaram a construir essas histórias, alguns deles ainda em atividade na Fiocruz Brasília.

O vice-presidente observou que a Fiocruz liderou todo o processo da 8ª Conferência Nacional de Saúde (CNS) em articulação com universidades, intelectuais e trabalhadores, e que a exposição possibilita um mergulho na história. Valcler e Samuel Goldenberg, diretor da Fiocruz Paraná, descerraram a fita inaugural.

Diretores da Fiocruz
Diretores da Fiocruz de todo o Brasil prestigiaram a abertura da exposição no Distrito Federal (Foto: Fiocruz Brasília)

A abertura da exposição contou com a participação de todos os diretores da Fiocruz sediadas fora do Rio de Janeiro, já que foi realizada hoje a 43ª reunião do Fórum das Unidades Regionais (FUR). Como as “ histórias se cruzam”, Goldemberg qualificou de “simbólica” a exposição, principalmente “pelo papel central e fundamental que a Fiocruz Brasília tem e teve na estruturação do FUR que é a voz da nacionalização da Fiocruz”.

Gerson Penna, diretor da Fiocruz Brasília, relatou que desde maio tinha-se a ideia de promover um evento para contar as histórias e suas interseções, mas naquele momento os acontecimentos políticos não permitiram.  Ele observou ainda que no decorrer de toda a semana haverá atividades para refletir sobre os ganhos a partir da 8ª CNS e as perspectivas futuras.

O presidente do Sindicato dos Servidores de Ciência, Tecnologia, Produção e Inovação em Saúde Pública (Asfoc-SN) Paulo Garrido, e Telma Gontijo, representante da Asfoc-SN em Brasília, participaram da solenidade de abertura. Garrido parabenizou a iniciativa e relatou que cada vez mais enfrentam dificuldades de atuar no âmbito do Congresso Nacional, junto às comissões, na defesa de direitos dos trabalhadores da Fiocruz.

Exposição

Francisco Campos, um dos organizadores da 8ª CNS e secretário-executivo da UNA-SUS, José Agenor Alvares, mediador de grupos na 8ª, ex-ministro da Saúde e assessor da Fiocruz Brasília, Armando Raggio, ex-secretário de Saúde do Paraná e assessor da Escola Fiocruz de Governo, são alguns dos que  ontam, em depoimentos gravados para a exposição,  histórias interessantes da 8ª CNS. Também podem ser vistos trechos da propaganda veiculada à época, em que o ator Milton Gonçalves convoca os brasileiros a participar da Conferência, além de páginas de jornais  da época e outros.

A exposição estará aberta à visitação até sexta-feira (16/12), das 9 às 18h, no jardim da Fiocruz Brasília (Av. L3 Norte s/n, Campus Universitário Darcy Ribeiro, Gleba A).

Valéria Vasconcelos Padrão
Fiocruz Brasília

Pin It