exposição Meta-Arquivo

O Sesc Belenzinho promove nos dias 19 e 26 de outubro, sábados, às 10 horas, a aula aberta O que o artista pesquisador pode ensinar ao professor pesquisador? com a professora e escritora Ângela Castelo Branco. Destinado a professores e interessados em geral, os dois encontros são independentes, podendo os participantes optar por um ou pelos dois dias. As inscrições são grátis e devem ser feitas no local.

Esta atividade faz parte dos Programas Públicos que integram a exposição Meta-Arquivo: 1964-1985 – Espaço de Escuta e Leitura de Histórias da Ditadura, em cartaz na unidade até o dia 24 de novembro. Os programas foram elaborados para aprofundamento e reflexão acerca dos temas abordados e das pesquisas realizadas pelos artistas presentes na mostra.

Nos encontros, Ângela Castelo Branco fala sobre a prática artística como prática de pesquisa histórica, comprometida com a construção de memórias. A aula aborda a forma como os arquivos podem nos ensinar sobre o passado nos ajudar a elaborar o presente. Quanto ao professor/educador, reflete se é também um pesquisador, um narrador; e quais histórias e memórias têm sido escolhidas para narrar o período da ditadura militar. Considerando que histórias e memórias são campos de disputas narrativas, a atividade questiona se é possível escrever e repensar o nosso futuro.

Segundo a professora, o objetivo é instaurar um lugar de partilha e de escuta entre os participantes. Será feita uma visita à exposição Meta-Arquivo: 1964-1985, além de algumas proposições que podem, futuramente, desenvolver-se como projetos em sala de aula.

Ângela Castelo Branco é doutora em Artes pelo Instituto de Artes da UNESP. Mestre em Educação pela UNESP. Poeta e arte educadora. Fundadora d'A Casa Tombada- Lugar de Arte, Cultura, Educação. Coordena ações educativas em exposições de artes visuais e literatura como A Biblioteca à Noite no Sesc Paulista, Exposição REVER - Augusto de Campos, no Sesc Pompeia. Realiza ateliês e orienta projetos de escrita. Possui publicações na área da literatura e pesquisa sobre escrita na Universidade de Belas Artes em Lisboa, PT. É professora de escritura nos cursos de pós-graduação A Arte de Contar Histórias - Abordagens Poética, Literária e Performática e O Livro Para a Infância, realizados pela Casa Tombada em parceria com a Facon. É autora dos livros Epidermias e É Vermelho o Início da Árvore. Blog: angelacastelobranco.blogspot.com.

Serviço

Aula aberta: O que o artista pesquisador pode ensinar ao professor pesquisador?
Dias 19 e 26 de outubro de 2019. Sábados, às 10h.
Com Ângela Castelo Branco

Público alvo: professores e interessados em geral.
Local: Galpão. Duração: 3h. Recomendação etária: maiores de 18 anos.
Grátis. Inscrições: 1h antes no local.

Exposição:

META-ARQUIVO: 1964–1985 - Espaço de Escuta e Leitura de Histórias da Ditadura
Curadoria e pesquisa: Ana Pato

Artistas convidados: Ana Vaz, Contrafilé, Giselle Beiguelman, O grupo inteiro, Ícaro
Lira, Mabe Bethônico, Paulo Nazareth, Rafael Pagatini e Traplev
Projeto expográfico: Anna Ferrari
Design gráfico: O grupo inteiro
Produção executiva: Nós da produção | Alita Mariah e Rafael Moretti
Coordenação editorial: Julia Ayerbe

Parceria: Memorial da Resistência de São Paulo | APAC - Associação Pinacoteca Arte e Cultura | Secretaria de Cultura e Economia Criativa | Governo do Estado de São Paulo
Realização: Sesc São Paulo

Visitação: 23 de agosto a 24 de novembro de 2019
Terça a sábado, das 10h às 21h. Domingos e feriados, das 10h às 19h30
Local: Galpão. Grátis. Livre para todos os públicos

Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000.
Belenzinho – São Paulo (SP)
Telefone: (11) 2076-9700
www.sescsp.org.br/belenzinho

Estacionamento - De terça a sábado, das 9h às 22h. Domingos e feriados, das 9h às 20h.
Valores: Credenciados plenos do Sesc: R$ 5,50 a primeira hora e R$ 2,00 por hora adicional. Não credenciados no Sesc: R$ 12,00 a primeira hora e R$ 3,00 por hora adicional.
Transporte Público - Metro Belém (550m) | Estação Tatuapé (1400m)

Pin It