Cultura

Sansacroma

De 08 a 14 de abril de 2018 a Cia. Sansacroma prossegue suas comemorações de 15 anos de existência e leva ao Sesc Campo Limpo uma programação especial que inclui  espetáculos, workshops, rodas de conversa e exibição de vídeos. Em duas das atrações (espetáculo Outras portas Outras pontes e mesa de discussão) haverá interpretação em LIBRAS - linguagem de sinais - garantindo a acessibilidade das pessoas surdas.
As atividades no Sesc, todas

Gratuita, são pontuadas pelo que de melhor o grupo realizou até agora e são permeadas pela temática principal da companhia que é a Dança da Indignação, conceito criado por Gal Martins, dançarina e coreógrafa da companhia. Tais idéias norteiam o processo de pesquisa de linguagem estética

coluna vertebral

Em cartaz até 13 de abril, mostra é resultado do doutorado da artista Paula Escobar Gabbai

Iniciou-se no dia 20 de março a mostra Canteiros e Matrizes (Uma Catedral Interior) no Espaço das Artes, na Cidade Universitária. A exposição é resultado do recém-defendido doutorado de Paula Escobar Gabbai, realizado na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP. O projeto teve como orientador o gravador, desenhista e pintor Evandro Carlos Jardim.

“O trabalho é constituído por gravuras em metal, desenhos, esculturas em cerâmica e ferro, filmes e outras anotações visuais, e trata de relações das artes visuais, arquitetura, entre outras, e do entendimento do percurso do desenho como material inerente às diversas linguagens”, explica Carlos Jardim.

Maquete do Museu Paulista

Até 6 de julho, exposição aborda a presença do museu na paisagem urbana paulistana

No dia 14 de março, o Museu Paulista da USP abriu ao público, no saguão do prédio da Reitoria, a exposição Território, Edifício, Museu: Trajetórias do Museu Paulista e seu Edifício-Monumento, que aborda a presença do museu na paisagem urbana paulistana e os usos que o transformaram em um dos mais visitados de São Paulo.

A mostra apresenta 15 painéis com imagens de vistas aéreas, mapas do entorno e plantas do museu, além de fotos históricas sobre a obra e a inauguração do edifício-monumento, em 1895. Na exposição, o visitante também terá a oportunidade de explorar uma maquete do prédio e

A exposição reúne 120 fotografias vindas da Fundação Pierre Verger

Fotógrafo francês ganha mostra em São Paulo que reúne quatro décadas de trabalhos ao redor do mundo

Olhar as fotografias de Pierre Verger (1902-1996) é entrar na pele de um espião. A curiosidade discreta desse francês aventureiro descortina realidades distantes nas quais corpos seminus, rituais afro e expressões fortes são apenas o meio das histórias. Seus enquadramentos provocam e aguçam a imaginação como fragmentos de narrativas, convites para pensar o antes e o depois de cada clique da Rolleiflex. Ficamos impressionados com o ângulo privilegiado e com o olhar instigado que são resultados do constante respeito ao diferente e à diversidade cultural. Verger joga para o observador do seu trabalho provocações etnográficas, questionamentos sobre nossas

Cartaz de divulgação da mostra do Cinusp

A partir do dia 5, “Novíssimo Cinema Brasileiro” traz personagens que lutam por espaço na sociedade

Entre os dias 5 e 29 de março, o Cinema da USP (Cinusp) Paulo Emílio realiza a sétima edição da mostra Novíssimo Cinema Brasileiro. Anual, o evento abre o ano letivo da USP e leva ao público os destaques recentes do cinema nacional.

Nesta edição, a curadoria identificou “uma tendência de filmes nos quais grupos sociais pouco representados ganham relevância como protagonistas da resistência e da luta por visibilidade, por um lugar de fala e por transformações nos atuais padrões de convívio”, segundo texto de apresentação da mostra.

Os produtores Henrique Casimiro, Joyce Rossi, Maria Carolina Gonçalves e Renato Trevizano

Bisão na Caverna de Altamira

Estudo com participação da USP sugere que as pinturas rupestres representam uma modalidade de expressão linguística

Compreender como os primeiros humanos desenvolveram as capacidades de expressão que desembocaram na linguagem que nos diferencia das outras espécies foi tema de artigo publicado no periódico Frontiers in Psychology, em fevereiro deste ano. Liderado pelo pesquisador Shigeru Miyagawa, professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (sigla em inglês MIT), nos EUA, com participação dos linguistas Cora Lesure (MIT) e Vitor Augusto Nóbrega, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, o estudo sugere que as pinturas rupestres representam em si mesmas uma modalidade de expressão linguística.

A chamada arte rupestre é um dos termos dados

Detalhe do trabalho de escavações

Com dois episódios, produção foi feita em parceria com o Museu de Arqueologia e Etnologia da USP

Em 1º de março estreou nas redes a websérie Amazônia Pré-Colonial. Gravada pelo fotógrafo Adriano Gambarini em agosto do ano passado, a série exibe escavações inéditas realizadas na comunidade Boa Esperança, localizada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Amanã, segundo maior sítio arqueológico conhecido na região do Médio Solimões, no Amazonas. Com dois episódios, a produção é financiada pela Fundação Gordon and Betty Moore e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), além de ser fruto da parceria entre o Instituto Mamirauá e o Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da USP.

A pesquisadora Márjorie Lima, doutoranda pelo MAE,

Palácio dos Campos Elí­seos

A mostra traz uma seleção de 40 das fotografias de “Campos Elíseos - história e imagens”, livro do fotógrafo Juan Esteves e de Antonio Carlos Suster Abdalla, este responsável pela coordenação editorial.

O Espaço Cultural Porto Seguro apresenta “Campos Elíseos”, exposição inédita de imagens do fotógrafo Juan Esteves. A mostra reúne um conjunto de 40 fotografias que fazem parte de um projeto de registro da arquitetura paulistana do centro histórico da cidade. Para a empreitada, que já dura dez anos, o fotógrafo tem como
parceiro o curador de arte e historiador Antonio Carlos Suster Abdalla. A abertura acontece no dia 17 de Março, sábado, às 11 horas. Na ocasião haverá também o lançamento do livro “Campos Elíseos

jornais

A Unidade Especial de Informação e Memória (UEIM) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) realiza um processo de digitalização de jornais de São Carlos (SP) dos séculos 19 e 20.

O processo está sendo feito por meio de scanner, adquirido com apoio da FAPESP em projeto da cientista política Carla Cristina Wrbieta Ferezin.

Segundo Ferezin, a digitalização facilitará o acesso de pesquisadores e de outros interessados a informações e documentos importantes para a história de São Carlos e de outras cidades da região.

Os jornais que estão sendo digitalizados foram descobertos no acervo da UEIM em um armário lacrado vindo do antigo Arquivo Histórico Contemporâneo.

Segundo o professor João Roberto Martins Filho, do Departamento

Cinemateca Brasileira

A Cinemateca Brasileira, em São Paulo, vai ser a primeira instituição cultural federal a ser administrada por uma organização social (OS). Nesta terça-feira (6), o Ministério da Cultura (MinC) assinou um termo de contrato com a Associação Comunicativa Roquette Pinto (Acerp) para que esta assuma a gestão integral do principal centro de memória e referência do cinema brasileiro.
 
A Acerp foi vencedora de edital público lançado pelo MinC em 2016. A concretização do modelo transfere para a OS a responsabilidade de gerir os núcleos de Preservação, Documentação e Pesquisa, Difusão, Administração e Tecnologia da Informação da Cinemateca, o principal centro de memória e referência do cinema brasileiro. O contrato tem vigência até 2021.
 
Para o

Logotipo do projeto 3 vezes 22

Neste mês, seminário em São Paulo vai analisar o histórico evento que mudou a cultura brasileira

Entre os dias 21 e 24 de fevereiro, a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM) da USP promove o seminário Semana de 22: Olhares Críticos. Trata-se de um evento que pretende reavaliar criticamente o legado da Semana de Arte Moderna de 1922, ocorrido em fevereiro daquele ano, no Teatro Municipal de São Paulo. O evento é realizado em parceria com o Instituto de Estudos Brasileiros (IEB), a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão (PRCEU), ambos da USP, e o Serviço Social do Comércio (Sesc), 

Para discutir o tema, uma série de palestras será realizada no Centro de Pesquisa e