Exposição Refugiados

“REFUGIADOS “

GILENO FÉLIX, é um operário das artes: faz versos, faz música, toca instrumento (bateria), pinta quadros, advoga, cozinha moqueca, feijoada e maniçoba , corta pano como um preciso alfaiate para ornar o corpo de linho branco da sua companheira. É laborioso. Escreveu livro (“O trem, a cidade, o cordel”); escreve contos, novelas, canções, estórias. É criativo: reinventa a vida!

Agora, com o artista plástico DAURI DIOGO, divide a exposição “Refugiados “, mantendo o movimento das velas que cruzam a Barra do Paraguaçu, o balançar dos saveiros do recôncavo baiano, a vida do pescador e das marisqueiras de sua terra-mãe, Salinas da Margarida, agrega temática social com o testemunho do sofrimento das massas deserdadas deste país continente que luta para consolidar o sentimento democrático no ânimo das pessoas. A sua trajetória é a da solidariedade!

Trabalho de Gileno Felix
Sem Título - Técnica mista em Placa - Gileno Félix
Trabalho de Gileno Félix
Sem Título - Técnica mista em Placa - Gileno Félix

DAURI DIOGO é artista plástico por gosto e vocação. Vindo de São Paulo há mais de quatro décadas , encontrou em nossa gente e paragens estímulo para desenvolver as suas formas geométricas em cores fortes como a nossa culinária e vestuário, ressaindo do conjunto da obra figuras reflexivas sob a condição humana nos nossos trópicos , no nosso chão, no nosso destino que teima em ser grandioso como as colunas dos conventos seiscentistas com as suas bibliotecas, repositório de sabedoria, dos terreiros dos templos ancestrais, espiritualizados, e da nossa academia de ciência, arte e poesia da vida sorvida nas ruas do Pelourinho, da sua esbórnia, na ginga da capoeira, no afoxé branco da paz.

Artista catalogado no Livro Imago Mundi from Brazil - Fundação Luciano Benetton, Itália, tem uma longa vivência no ambiente das artes (também é poeta) , pois já participou de diversas exposições individuais e coletivas, no Brasil e no exterior, colocando obras nos acervos do Tribunal de Justiça da Bahia, o mais antigo do país, do SENAC-SP, dentre outros, o que nos estimula a guardarmos um quadro seu entre os nossos pertences mais belos e desejados.

Trabalho de Dauri Diogo
Trabalhadora de Cacau - óleo sobre tela - 100x100 - Dauri Diogo
Trabalho de Dauri Diogo
Infinito - óleo sobre tela - 75x75 - Dauri Diogo

A exposição acontecerá entre os dias 03 de agosto e 28 de setembro de 2019, no MUNCAB - Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira, espaço que se consolida como o “locus” das artes e da poesia no centro da velha Bahia.

Texto: Antonio Menezes Filho

 

Serviço

O que: abertura da exposição “Refugiados”, de Gileno Felix e Dauri Diogo
Quando: Sábado 03/08, a partir das 11h

Datas: 3 de agosto a 28 de setembro
Visitação: Terça a sexta das 9 às 16h
Onde: MUNCAB (Museu nacional da cultura afro-brasileira), Rua do Tesouro, 61, centro
Quanto: gratuito!

Pin It