Tecnologia

Vaso de pressão construído pela Nuclep para o reator do Laboratório de Geração de Energia Nucleoelétrica (Labgene), da Marinha do Brasil. O sistema é o mesmo que será utilizado no futuro submarino de propulsão nuclear brasileiro

O vaso de pressão, que aloja o núcleo do reator, é o componente estrutural mais crítico do sistema PWR (pressurized water reactor ou reator de água pressurizada), utilizado nas usinas nucleares de Angra dos Reis e no futuro submarino de propulsão nuclear da Marinha do Brasil.

Nesse sistema, a água empregada para moderar a reação de fissão nuclear do urânio, contida no circuito primário, aquece a água presente no circuito secundário, para gerar o vapor que aciona a turbina elétrica. E o vaso de pressão constitui a principal barreira de contenção metálica da água que flui sob alta pressão no circuito primário.

Um novo modelo, que aprimora o sistema de avaliação da integridade estrutural

Tecnologia

A crise atingiu o Brasil, isso não há duvidas, porém um ramo da economia parece não ter sido atingido, e muitos acreditam que nem será esse ramo é a tecnologia. Ela deixou de ser um item tático nas empresas para se tornar um diferencial competitivo e um fator de sobrevivência. Os clientes agora não estão mais restritos a cidade onde moram para comprar o que desejam, por meio da internet podem comparar preços, serviços e vantagens, e caso fique insatisfeito pode reclamar publicamente pelas redes sociais.

As boas perspectivas para o setor da tecnologia estão nas empresas que souberem apresentar ao mercado soluções e alternativas viáveis e criativas que auxiliem clientes a cortar custos

Protótipo foi totalmente desenvolvido por pesquisadores brasileiros

Um convênio de cooperação tecnológica entre a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICM), ambos da USP, e Scania possibilitou o desenvolvimento de um protótipo de caminhão autônomo, totalmente desenvolvido por pesquisadores brasileiros. A tecnologia foi aplicada num caminhão Scania G360 6×4. O convênio entre a montadora sueca e a Universidade foi firmado em 2013.

O projeto consiste na automação do caminhão e em incentivar programas de pesquisa e desenvolvimento com a comunidade acadêmica, um modelo já consolidado na Europa. “Temos experiência em parcerias com universidades na Suécia e algumas já consolidadas no Brasil. Esse tipo de trabalho traz conhecimento para dentro da empresa e,

Publicação, produzida em aproximadamente um ano de trabalho editorial, é resultado de vários anos de trabalhos em parceria das duas instituições: em pé, Silvana (à esq) e Maria Luiza; sentada, Mariza

Laboratório de Papel e Celulose do IPT e o Núcleo de Documentoscopia do Instituto de Criminalística da Superintendência de Polícia Técnico-Científica de São Paulo acabam de disponibilizar, em mídia eletrônica, o recém-lançado livro intitulado “Documentoscopia – o papel como suporte para documentos”. As autoras são as pesquisadoras do IPT Maria Luiza Otero D’Almeida e Mariza Eiko Tsukuda Koga e a diretora do Núcleo de Documentoscopia, Silvana Manzi Granja.

A publicação, produzida em aproximadamente um ano de trabalho editorial, é resultado de vários anos de trabalhos em parceria entre a instituição policial e a de pesquisas. As autoras acreditam que a obra será material básico de referência para a formação de peritos.

Segundo Silvana, a obra

Financiado pela FAPESP, o sistema computacional poderá ser usado não apenas por pesquisadores do CeMEAI, mas também por outros pesquisadores vinculados a universidades e instituições de pesquisa do Estado de São Paulo

Foi inaugurado nesta terça-feira (14/07), na Universidade de São Paulo (USP), campus de São Carlos, o cluster computacional Euler do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI) – um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP.

Adquirido ao custo de R$ 4,5 milhões, o sistema computacional para processamento científico de alto desempenho é o mais rápido instalado em universidades no Estado de São Paulo, de acordo com os coordenadores do projeto.

“O cluster foi instalado em janeiro e entrou em operação em março. Desde então já vem sendo utilizado por diversos usuários para realização de estudos que requerem computação de alto desempenho”, disse José

Ação fotodinâmica elimina bactérias que causam infecções em pacientes intubados

Pesquisadores do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP criaram um processo e um dispositivo que utilizam a ação fotodinâmica para eliminar bactérias causadoras de infecções em pacientes intubados. Os tubos colocados nos pacientes são revestidos com um filme plástico fotossensível. Em contato com a luz, o filme transforma o oxigênio na superfície do tubo em um composto reativo que mata as bactérias. Patenteada por meio da Agência USP de Inovação, a técnica será submetida a testes clínicos para permitir o uso em materiais médicos e hospitalares.

“O paciente intubado sofre quase que inevitavelmente com infecções causadas pela presença de um corpo estranho em seu organismo”, conta o professor Vanderlei Salvador Bagnato,

Método de orquestração faz funcionalidades trabalharem em conjunto

Projeto desenvolvido no Laboratório de Sustentabilidade (LASSU) da Escola Politécnica (Poli) da USP resultou em uma proposta para ser aplicada em sistemas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), como Data Centers (locais onde estão alocados os centros de processamento de dados de empresas e organizações), visando a economia de energia. “Nós desenvolvemos um método de orquestração de funcionalidades de eficiência energética que permite a elas trabalharem em conjunto”, destaca a autora do projeto, a cientista da computação Ana Carolina Riekstin.

A pesquisadora explica que, atualmente existem diversas funcionalidades (as chamadas capabilities) que visam a economia de energia em Sistemas de TIC. Podem ser softwares ou protocolos de rede, aplicados em várias camadas da rede,

Sistema vai modelar qualidade da água do rio Tietê entre Pirapora do Bom Jesus e Salto

O engenheiro ambiental João Rafael Bergamaschi Tercini, mestre pela Escola Politécnica (Poli) da USP, criou uma abordagem inédita para modelar a qualidade da água no trecho do rio Tietê entre as cidades de Pirapora do Bom Jesus e Salto. O ineditismo está na integração da modelagem de qualidade da água em rio e em reservatório. No trecho em questão existem quatro reservatórios. Por isso, a proposta foi apresentar um modelo que analisasse o problema conjuntamente no rio e no reservatório.

“É muito comum acharmos modelos prontos, mas que só dão conta de reservatórios ou só dão conta dos rios. Tercini criou um modelo integrado”, ressalta o orientador do trabalho, Arisvaldo Méllo, do Laboratório de

Painéis fotovoltaicos utilizam o silício de grau solar em sua produção

A energia solar fotovoltaica, fonte limpa e renovável, vem se afirmando na matriz energética mundial, com perspectivas animadoras para os próximos anos. O Brasil tem agora a oportunidade de ser um dos protagonistas neste mercado, entrando com condições competitivas na produção dos painéis fotovoltaicos. A boa notícia vem da finalização de um projeto inovador que o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) desenvolveu para obtenção do Silício Grau Solar (SiGS), material empregado na produção de células solares fotovoltaicas, utilizadas para a conversão da energia solar em energia elétrica.

Até o final da década de 1990, o Silício Grau Solar era obtido como subproduto da produção do Silício Grau Eletrônico (SiGE). O projeto do IPT, no entanto, desenvolveu o

Processamento por extrusão agrega nanopartículas de prata ao plástico

Pesquisa do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), instituição associada a USP, desenvolveu filmes plásticos com nanopartículas de prata que possuem efeito bactericida. Os testes realizados com o material demonstraram sua eficácia na eliminação de bactérias causadoras de infecções em seres humanos, sem apresentar toxicidade. Os filmes poderão ser utilizados em embalagens de alimentos, para aumentar a vida útil dos produtos à venda. Futuramente, seu emprego pode ser estendido a instalações hospitalares e materiais cirúrgicos, como cateteres.

A pesquisa utilizou o polipropileno, um tipo de plástico de valor relativamente baixo, o que favorece sua utilização nos filmes. A ação bactericida das nanopartículas de prata acontece no contato direto com os micro-organismos. “Acredita-se que

O jogo Angry Birds trouxe diversos desafios para gerar conteúdos

No Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, foi desenvolvido um algoritmo capaz de gerar automaticamente conteúdo e novos níveis dentro de um jogo. O trabalho é parte da dissertação de mestrado de Lucas Ferreira, que será apresentada em breve no ICMC. O game utilizado para testar seu modelo foi o Angry Birds. “Procuramos um contexto em que alguns estudos ainda não haviam sido aplicados. Como o Angry Birds é baseado em física, ele nos traria diversos desafios para gerar conteúdos”, diz o estudante. Desde criança, Ferreira era um apaixonado por games. O gosto pelos jogos cresceu junto com ele e, hoje, ele aplica sua paixão pelo mundo virtual