Tecnologia

Agrobrasília

Embrapa divulga estudo que avalia a aplicação da lignina em manejo integrado de pragas em lavouras

A Embrapa Agroenergia expõe três tecnologias na Agrobrasília 2019, que acontece de 14 a 18 de maio, na Coopadf. A lignina como suporte para promover a liberação controlada do semioquímico cis-jasmone é a novidade para esta edição da Feira.

“A lignina apresenta alto potencial para ser utilizada como suporte para a promoção da liberação controlada do cis-jasmone, que pode ser estendido a outras moléculas de agroquímicos”, explica o pesquisador Silvio Vaz Jr. Por ser capaz de liberar, quando manipulada corretamente, semioquímicos que têm como função o controle de insetos em campo, a lignina se torna aliada dos produtores agrícolas

Pedro Paulo e Pedro Alcantara

Muito se fala sobre agricultura de precisão, mas você sabia que também existe a pecuária de precisão? Quem participou do 1º Simpósio Pecuária Dinâmica, que ocorreu nos últimos dias 09 e 10 de maio na Agrotins, pôde conhecer as maravilhas que a adoção de tecnologias na pecuária pode promover na criação intensiva ou extensiva de gado. Diversos pecuaristas do estado se mostraram interessados em modernizar sua criação.

Segundo o pesquisador da Embrapa Gado de Corte Pedro Paulo Pires, que falou sobre o desenvolvimento de softwares e hardwares para uso na pecuária, diversos produtores ficaram impressionados com as possibilidades trazidas pela adoção de tecnologias no pasto. “Nós mostramos as ferramentas, equipamentos, softwares que já estão disponíveis

combustíveis

O ciclo de desenvolvimento baseado em combustíveis fósseis está com os dias contados e as alternativas energéticas renováveis abrem um novo campo de pesquisa e de emprego mais bem remunerado e qualificado para as futuras gerações.

A conclusão é de especialistas participantes do terceiro episódio do programa Ciência Aberta em 2019, lançado nesta quarta-feira (15/05). O programa é uma parceria da FAPESP com o jornal Folha de S. Paulo.

Segundo os pesquisadores, a bioenergia é mais democrática do que as fontes tradicionais. “Ela não pode ser gerada de forma tão centralizada como uma refinaria de petróleo ou uma central nuclear. A bioenergia pressupõe uma distribuição maior [dos empregos e recursos]”, disse Luiz Augusto Horta Nogueira,

macaúba

Produção da macaúba, uso de macrofungos (cogumelos) para nutrição animal e armadilhas para atrair inimigos naturais como percevejos e vespas utilizando lignina como suporte de semioquímico são as tecnologias que a Embrapa Agroenergia preparou para mostrar aos visitantes da 19° Feira de Agrotecnologia do Tocantins (Agrotins). As tecnologias estarão expostas no estande da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Aquicultura do estado, no Portal da Agricultura.

A Feira, que tem nesta edição a temática “Agronegócio de Atitude Sustentável”, acontece de terça-feira a sábado (7 a 11 de maio), no Centro Agrotecnológico de Palmas, na TO-050, saída para Porto Nacional.

“As pesquisas que estarão na Agrotins, como nossa vitrine de tecnologias, estão totalmente alinhadas ao tema da

touros

Técnica lançada pela Embrapa e pela Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC) traz cálculo inédito que indica quanto o pecuarista obterá de ganho extra pelos filhos de reprodutores com melhor genética. Dessa forma, fica mais fácil enquadrar os rebanhos bovinos em programas de carne premium.

O Índice Bioeconômico de Carcaças (IBC) é uma fórmula que, inserida nos programas de melhoramento genético, identifica os touros capazes de gerar descendentes que produzam carne de alta qualidade. O IBC apresenta uma perspectiva inédita para o melhoramento genético de bovinos no Brasil, uma vez que seleciona os animais e já informa o quanto esse incremento pode render economicamente para o produtor quando for feita a venda do animal

espermatozóide

Pesquisadores obtiveram melhoras significativas ao utilizar o sêmen refrigerado na inseminação artificial bovina em comparação aos gametas congelados. O trabalho foi feito pela Embrapa no Pantanal com a participação da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP). Os cientistas constataram um aumento de dez pontos percentuais nas taxas de prenhez. “Ou seja, em vez de atingir 50% de prenhez após a inseminação, que era o previsto, com o uso do sêmen refrigerado chegamos a 60%, obtendo 20% de bezerros a mais com essa técnica”, conta a pesquisadora Juliana Corrêa, da Embrapa Pantanal (MS).

As primeiras pesquisas coletaram o sêmen de três touros melhoradores em uma propriedade próxima a Corumbá

Inova Unicamp

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), por meio da Agência de Inovação Inova Unicamp, lançou em seu site um sistema de comunicação de projeto de pesquisa e desenvolvimento (P&D) entre a universidade e empresas.

O sistema foi desenvolvido para facilitar a comunicação com os pesquisadores da Unicamp que são procurados pelo setor empresarial para firmar convênios de P&D.

Segundo a Inova Unicamp, a medida beneficia o docente por agilizar a tramitação dos processos de parcerias. A agência participará desde o início da negociação e formatação dos contratos e instrumentos jurídicos a fim de proteger os interesses da Unicamp, evitando que o processo retorne em outras instâncias por não estar adequado às exigências internas, no que

couro de peixe

Pesquisa desenvolvida pela Embrapa Pecuária Sudeste (SP) deve impulsionar no País um valioso mercado em franco crescimento no mundo, o de produtos feitos com couro de peixe. O pesquisador Manuel Antônio Chagas Jacinto está avaliando a resistência desses materiais à tração e ao rasgamento, informações fundamentais à indústria manufatureira de couros não convencionais.

O objetivo é estabelecer um protocolo para os testes de qualidade do couro de peixe feitos em laboratório. Para isso, ele compara duas metodologias para análise das peles: uma com cortes inclinados e outra com cortes transversais e longitudinais. O diferencial do estudo é que as amostras estão sendo retiradas de tilápias grandes, de aproximadamente 3,5 quilos, com superfície maior para que

café

Pela primeira vez, produtores de café da Amazônia Ocidental e do noroeste de Mato Grosso contarão com cultivares clonais individuais de café, proporcionando liberdade de escolha e agregação de valor à lavoura. Com um pacote tecnológico lançado pela Embrapa Rondônia, além de o cafeicultor saber quais clones deverão ser combinados na lavoura, será possível também escolher cada material de acordo com as características desejadas: produtividade, qualidade da bebida, resistência a doenças, entre outras.

Isso porque os pesquisadores desenvolveram cultivares clonais que reúnem vantagens das variedades conilon e robusta. Os novos materiais mostraram alta produtividade de café beneficiado, resistência à ferrugem e ao nematoide das galhas, boa qualidade de bebida e adaptação às condições edafoclimáticas da

PrInt Fiocruz

No âmbito de fortalecer sua política de internacionalização e ampliar a formação de redes internacionais, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) acaba de lançar um site voltado para seu Programa Institucional de Internacionalização (PrInt). Através da nova plataforma, estudantes, professores e interessados poderão ter acesso a todos os editais, redes temáticas e conteúdos ligados ao PrInt Fiocruz.

O programa fomenta os planos estratégicos de internacionalização da Fiocruz, visando: formar redes de pesquisa internacionais, fortalecer cooperações, promover a mobilidade e aprimorar a qualidade da produção acadêmica da pós-graduação. O PrInt está sob a responsabilidade de Cristina Guilam, coordenadora geral de Educação da Fiocruz (CGEd/Fiocruz), no âmbito da Vice-presidência de Educação, Informação e Comunicação (Vpeic/Fiocruz).

Construção coletiva

O

canaviais

Um simulador de produção empregado na Austrália foi parametrizado pelo pesquisador da Embrapa Inácio de Barros para uso no desenvolvimento de sistemas de cultivo da cana-de-açúcar no Nordeste brasileiro. Trata-se do APSIM, acrônimo para Agricultural Production Systems sIMulator (simulador de sistemas de produção agrícola), que foi validado pelo especialista para uso no País.

Por meio da ferramenta, é possível simular sistemas de produção de diversas culturas agrícolas, analisar e prever o seu desenvolvimento, produção, demanda por insumos, impactos no meio ambiente e obter centenas de informações que o pesquisador e o produtor necessitam para tomada de decisões de manejo da cultura e administração da propriedade com maior segurança.

O cientista determinou, por exemplo, o manejo