tuberculose na Jamaica é tema de aula

A Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz) promove em 30 de junho, às 10h, uma conversa com a pesquisadora Henrice Altink, da Universidade de York (Reino Unido), sobre as relações entre raça e medicina. A historiadora vai abordar o tema a partir de um estudo de caso sobre a comissão da tuberculose criada na Jamaica pelo International Health Board da Fundação Rockefeller entre 1927 e 1942. A atividade, em língua inglesa, acontece no campus da Fiocruz em Manguinhos no Rio (Av. Brasil, 4036 – Prédio da Expansão – Sala 401).

Henrice falará sobre a influência das relações e das ideias raciais sobre os campos da medicina e da saúde. A pesquisadora colocará em discussão o espaço marginal a que estão relegadas as questões de raça nos estudos empreendidos na área de história da saúde e da medicina. Entre os tópicos que serão abordados, estão riscos da utilização de classificações raciais pela medicina ou da prática de uma medicina baseada na raça – incluindo a criação de medicamentos específicos.

Com a participação de médicos e pesquisadores norte-americanos, a comissão da tuberculose conduziu estudos de epidemiologia da doença, avaliou a eficácia de uma vacina produzida com bacilos de tuberculose inativos e ofereceu tratamento aos pacientes. Henrice debruçou-se sobre os diários e anotações científicas dos funcionários da comissão para explorar questões relacionadas a raça nesse projeto. Ela analisou, entre outras coisas, como os jamaicanos negros que passavam pelo hospital e pelos dispensários para tuberculosos se relacionavam com os médicos e pesquisadores, na maioria brancos.

Henrice se dedica a pesquisas sobre as desigualdades raciais no Caribe Britânico. É autora dos livros Representations of Slave Women in Discourses on Slavery and Abolition, 1780-1838, produto de sua tese de doutorado, e Destined for a Life of Service: Defining African Jamaican Womanhood, 1865-1938. Atualmente, é professora de História Moderna no Departamento de História da Universidade de York e membro executivo da Social History Society, no Reino Unido.

Confira algumas sugestões de leitura no site da COC/Fiocruz.

Ascom COC

Pin It