estrela HD 2307

A União Astronômica Internacional (IAU) anunciou um concurso para nomear exoplanetas, como são chamados os planetas que orbitam outras estrelas além do Sistema Solar.

O Brasil será o responsável por escolher um nome para o planeta que orbita a HD 23079 e também para essa estrela. Todos os brasileiros podem participar do concurso, sugerindo nomes que serão submetidos a votação popular. Escolas, clubes de astronomia, associações ou indivíduos podem concorrer, sejam astrônomos ou não.

Segundo as regras, os pares de nomes devem estar ligados à cultura indígena no território nacional, à cultura afrobrasileira ou à literatura brasileira, de forma a garantir que o resultado final represente o país.

A estrela HD 23079 fica a 109 anos-luz de distância, na constelação do Retículo e, embora não seja visível a olho nu, pode ser observada com um binóculo ou telescópio pequeno no hemisfério Sul. Trata-se de uma estrela quase igual ao Sol, apenas um pouco maior, mas com idade semelhante (cerca de 5 bilhões de anos).

O planeta, por outro lado, é um enorme gigante gasoso, com o dobro da massa de Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar. Ele completa uma volta ao redor da HD 23079 a cada dois anos terrestres e foi descoberto em 2001 por meio do sutil movimento da estrela causado pela atração gravitacional do planeta.

Para submeter as sugestões e conhecer as regras do concurso basta acessar o site NomeieExoMundos. A comissão organizadora receberá sugestões de pares de nomes para o sistema formado por estrela-planeta até 31 de agosto de 2019.

A comissão fará uma escolha prévia entre todos os pares de nomes sugeridos, de modo a selecionar até 15 pares considerados de maior representatividade. A escolha será feita por votação interna entre os membros da comissão organizadora. Uma lista final de três pares de nomes, ranqueados por votação, será apresentada à IAU em dezembro.

Mais informações: https://nocbrasil2018.wixsite.com/nomeieexomundos.

Agência FAPESP

Este texto foi originalmente publicado por Agência FAPESP de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o original aqui.

Pin It