Ciência

cientistas

Programa de Bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica do Museu Goeldi completa 24 anos em 2016 com muitas oportunidades para os que desejam o mundo da pesquisa. A instituição vem ampliando continuamente seu esforço na formação de novas gerações de pesquisadores para a Amazônia. Nos últimos anos, foram concedidas 522 bolsas.

Os estados que formam a Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) concentram mais de 60% do território do país, e apresentam uma inestimável diversidade natural e humana em seus diversos espaços. Mas o contingente científico atual dos estados amazônicos, que poderia dar conta do desafio de conhecer esse patrimônio e oferecer

Modelo do complexo FAK:MEF2 ligado ao DNA (à esq.). Cristais do complexo (à dir.) foram submetidos a feixes de raios X, gerados em fontes de luz síncrotron. Resultados desta técnica permitiram a determinação da estrutura molecular

Pesquisadores do Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), em Campinas, descobriram um mecanismo molecular envolvido nas alterações das células cardíacas que precedem e determinam o desenvolvimento da insuficiência cardíaca. Os resultados deste trabalho foram publicados no dia 14 de julho na revista científica Structure. A descoberta abre caminho para o desenvolvimento de novos fármacos, capazes de inibir as alterações celulares características da insuficiência cardíaca, de acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Laboratório.

As células do coração com insuficiência apresentam um amplo espectro de alterações morfológicas, incluindo hipertrofia e atrofia, que resultam em redução progressiva da sua capacidade de se contrair e de gerar força para bombear o sangue. Diversos

polinizadores

Projeto de pesquisa realizado em parceria entre Embrapa e Bayer vai estudar as relações entre os insetos polinizadores e os sistemas de produção de soja. Com duração de cinco anos, o trabalho vai contemplar cinco grandes frentes de pesquisa e deve elevar o conhecimento científico atualmente disponível sobre a relação de uma das principais culturas agrícolas mundiais. Entre as atividades previstas está a captura de substâncias voláteis (aromas), que atraem ou repelem os insetos, e a relação entre esses polinizadores e a produtividade da leguminosa.

"É um projeto com grande relevância científica mundial. O tema ainda é pouco estudado e pode nos surpreender positivamente, abrindo oportunidades tecnológicas muito interessantes

Encontro em Manguinhos, no Rio de Janeiro, reuniu grupos de pesquisa que fazem parte da Rede Fio-Chagas

Com o objetivo de melhorar a intervenção e o combate a agravos importantes para a saúde pública no país, reforçar a competência tecnológica e a pesquisa de vanguarda na Fundação Oswaldo Cruz, a Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência (VPLLR/Fiocruz), por meio do Programa de Pesquisa Translacional Fio-Chagas, promove, até quarta-feira (25/5), o XIII Encontro Anual do Fio-Chagas, no auditório da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp/Fiocruz), no Rio de Janeiro.

Com a proposta de promover a discussão de políticas de assistência e melhora da qualidade de vida do paciente, o evento busca estreitar a interação da comunidade científica com os portadores da doença. No formato

Pesquisadores da UFRJ, Idor e Unicamp usam modelo desenvolvido para estudo de doenças neuropsiquiátricas para desvendar o efeito do vírus no cérebro e buscar terapias

Cientistas brasileiros têm usado os chamados organoides cerebrais ou minicérebros – estruturas tridimensionais milimétricas criadas em laboratório a partir de células-tronco pluripotentes induzidas (IPS, na sigla em inglês) – para entender a relação entre a infecção pelo vírus Zika e o desenvolvimento de microcefalia.

Parte dos experimentos coordenados por Stevens Rehen e Patrícia Garcez, pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor), foi divulgada pela revista Science. O trabalho contou com a participação da bolsista FAPESP de pós-doutorado Juliana Minardi Nascimento.

“O objetivo do meu projeto de pós-doutorado é usar organoides cerebrais criados a partir de células de pacientes com esquizofrenia

Flávia Lima Ribeiro-Gomes recebeu o diploma pelas mãos do Presidente da Academia Brasileira de Ciências, Luiz Davidovich

A Academia Brasileira de Ciências (ABC) nomeou seus novos membros afiliados, que participarão, junto aos demais membros titulares da ABC, de discussões e atividades científicas de alta importância. Dentre os 24 cientistas que passaram a integrar a Academia, está a pesquisadora Flávia Lima Ribeiro-Gomes, do Laboratório de Pesquisa em Malária do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), diplomada na área de Ciências Biomédicas.

“Eu estou muito honrada por ser um dos novos membros afiliados da Academia Brasileira de Ciências. A convivência com os demais pesquisadores, sem dúvida, solidificará ainda mais a minha carreira. Também estou ciente do meu papel, no qual estarei contribuindo com meus conhecimentos nas discussões, além de divulgar

Tecnologia foi utilizada no estudo da anatomia do Rhacolepis buccalis, peixe que nadou há mais de 100 milhões de anos nas águas que cobriam a Chapada do Araripe

O uso inovador da microtomografia síncrotron na pesquisa científica revela aspectos inescrutáveis de uma amostra e, por consequência, abre as portas para um campo inteiramente novo de pesquisa.

Um exemplo do uso dessa tecnologia está no estudo de um fóssil de Rhacolepis buccalis, um peixe que nadou há mais de 100 milhões de anos nas águas que cobriam a Chapada do Araripe, no Ceará.

O trabalho envolveu um grupo de pesquisadores liderados por José Xavier-Neto, do Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), em Campinas (SP), e pelo francês Vincent Fernandez, do European Synchrotron Radiation Facility (ESRF). O especialista na anatomia de peixes foi o ictiólogo Murilo Carvalho, também do LNBio,

galinhas

Estudo feito pelo pesquisador Dirceu Talamini, da Embrapa Suínos e Aves, em parceria com o cientista Antônio Pinheiro, da Universidade Évora, Portugal, mostrou que entre 1982 e 2010 a pesquisa científica foi responsável por 20,8% do progresso técnico do setor. O sucesso da produção brasileira de frango de corte, que tem crescido mesmo num momento em que a economia nacional enfrenta uma crise, deve-se também ao apoio da pesquisa científica e tecnológica. O setor se consolidou a partir dos anos 70 ao combinar inovação tecnológica constante com empreendedorismo.

Para entender como a inovação científica sustentou a consolidação da avicultura de corte, basta observar a relação entre consumo de ração,

ressonância magnética

Uma das ferramentas mais usadas na pesquisa de neurociência é ressonância magnética funcional (fMRI, na sigla em inglês), que permite acompanhar o fluxo de sangue no interior do cérebro, correlacionando-o à  intensidade da atividade em diferentes regiões do órgão. No entanto, a interpretação correta dos dados gerados pela ressonância magnética requer a aplicação cuidadosa de modelos teóricos, estatísticos e de métricas, sob pena de se gerarem conclusões espúrias: em 2009, um artigo científico, elaborado como paródia, chamou atenção para os riscos de abuso dos métodos estatísticos, ao apresentar resultados “positivos” obtidos com a fMRI do cérebro de um salmão morto.

A tese de doutorado “Investigação do uso de métricas

Pós-doutorando na USP de São Carlos representará o Brasil na final do FameLab, uma das maiores competições de comunicação científica no mundo

Como explicar um conceito científico complexo, como os conjuntos infinitos, em apenas 3 minutos? Isso para um público não especializado, usando apenas a voz e gestos, sem nenhum recurso de imagem e som. E sem Power Point.

O matemático Jackson Itikawa conseguiu e se tornou o primeiro vencedor da edição brasileira de uma das maiores competições de comunicação científica no mundo, o FameLab. Realizado pela primeira vez no Brasil pelo Conselho Britânico em parceria com a FAPESP, o evento teve final no dia 11 de maio, em São Paulo.

Perguntado por um dos jurados como explicaria para o público leigo por que a pesquisa teórica é tão importante quanto

Fiocruz Minas

Agentes de combate a endemias do município de Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, ganharam uma ferramenta que poderá auxiliar no controle de zoonoses (doenças que são transmitidas ao homem pelos animais). Trata-se de uma coleção referência de vetores, montada com o apoio da Curadoria da Coleção de Vetores da Doença de Chagas da Fiocruz Minas. O acervo conta com várias espécies, tornando mais eficiente o trabalho dos agentes, que passam a ter mais conhecimento e informações, ao visitarem os domicílios em busca de focos de doenças.

Os exemplares da coleção montada em Sabará são provenientes dos insetários da Fiocruz Minas. O acervo é composto por espécimes de