Ciência

Figura semelhante à que foi selecionada para a seção Kaleidoscope, da Physical Review B. Relaciona-se com a distribuição de probabilidades de presença do elétron, em função do defeito

Um estudo conduzido no Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IFUSP) resolveu controvérsia que há muito se arrastava na comunidade internacional de pesquisadores dedicada à investigação de defeitos em folhas de grafeno.

A controvérsia dizia respeito ao cálculo da estrutura eletrônica geral do defeito. Essa configuração, que comporta muitas variáveis, era descrita de diferentes maneiras, conforme o pesquisador e o modelo adotado. A solução, igual para todos os modelos e compatível com os dados experimentais, foi obtida pela chilena Ana María Valencia García e sua orientadora de doutorado, Marília Junqueira Caldas, professora titular do IFUSP.

Artigo assinado pelas duas pesquisadoras foi publicado na revista Physical Review B. E

Instrumentação

Com o objetivo de detectar a presença de mercúrio em chorume de aterro sanitário, pesquisadores da Embrapa Instrumentação empregaram no interior de São Paulo a mesma tecnologia usada pelo robô Rover Curiosity para analisar o solo de Marte.

A tecnologia é a espectroscopia de emissão óptica com plasma induzido por laser (LIBS, na sigla em inglês) e, de acordo com a Embrapa, ela foi aplicada em amostra superconcentrada de chorume de um aterro sanitário de Cachoeira Paulista, interior de São Paulo. O trabalho foi detalhado no artigo Análise semiquantitativa de mercúrio em lixiviados de aterro usando a espectroscopia de emissão óptica com plasma por pulso duplo de laser, publicado com

cristal da VRK2 com o composto BI-D1870 / SGC

Envolvidas na regulação da divisão celular, as proteínas VRK1 e VRK2 são consideradas potenciais alvos para o tratamento de alguns tipos de câncer, entre eles próstata, ovário e intestino.

Com o objetivo de entender melhor o papel dessas proteínas nas células humanas – em um contexto com e sem doença –, pesquisadores brasileiros trabalham no desenvolvimento de pequenas moléculas sintéticas capazes de modular sua atividade em modelos de estudo. Resultados recentes do trabalho foram divulgados na revista Scientific Reports, do grupo Nature.

“Dados da literatura científica indicam que a VRK1 e a VRK2 são encontradas em quantidades mais elevadas nas células malignas do que nas normais, mas sua função exata

fusão de estrelas de nêutrons

A revista The Physics World listou os dez avanços em pesquisa na área de Física considerados os mais importantes em 2017. Três tiveram a participação de pesquisadores apoiados pela FAPESP.

A relação foi feita pelos editores a partir dos assuntos mais populares entre os leitores da publicação. A primeira observação multimensagem de uma fusão de estrelas de nêutrons envolvendo ondas gravitacionais foi eleita pela revista o principal avanço na Física em 2017.

Em 16 de outubro, um grupo internacional de 3 mil astrônomos e astrofísicos – incluindo os três ganhadores do prêmio Nobel de Física de 2017, os norte-americanos Rainer Weiss, Barry Barish e Kip S. Thorne –, anunciou em

Grão de coesita (cinza) em eclogito

A coesita é um polimorfo da sílica que precisa de altíssimas pressões para ser formado – na média, 10 mil vezes maiores do que a pressão atmosférica normal. Por isso, a presença de coesita em determinado sítio é um marcador de afloramento de material do manto terrestre (que se estende por profundidades de 30 quilômetros a quase 3 mil quilômetros abaixo da crosta do planeta), do impacto de corpos celestes (cometas, meteoros ou meteoritos) ou da ocorrência de explosão nuclear.

O mecanismo de transformação da sílica (SiO2) em coesita, que era mal compreendido pela comunidade científica, foi agora esclarecido, por meio de simulação atomística computacional, em estudo conduzido por pesquisadores

os cristais são semicondutores de energia

Potenciais usos incluem descontaminação de água, uso em células solares e até como sensor de gases tóxicos

Pesquisa desenvolvida na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP resultou em um cristal que apresenta propriedades semicondutoras e que interage muito bem com a luz. Essas características fazem dele um produto inédito com potencial de aplicação em várias áreas. O autor do estudo, o químico Evandro Castaldelli, acaba de publicar na revista científica Nature Communications, uma das mais conceituadas do mundo, um artigo onde o material é descrito.

“Entretanto, todo esse potencial ainda precisa passar por testes e estudos aprofundados para confirmar as possíveis aplicações”, adverte Castaldelli.

feijão brasileiro

Nos últimos 40 anos, o Brasil reduziu em 30% sua área plantada de feijão, mesmo assim, a produção no período aumentou 35% atingindo três milhões de toneladas atuais. Esse ganho se deve ao incremento da produtividade das lavouras, que, em parte, é atribuído ao uso de novas variedades. No caso do feijão-carioca, o mais cultivado no País, estima-se um crescimento na produtividade de grãos de 0,72%, acréscimo de 17 quilos por hectare ao ano exclusivamente devido à utilização de plantas geneticamente superiores.

Essa informação é de um estudo da Embrapa que avaliou a eficiência de seu programa de melhoramento de feijão e se baseia no cálculo do progresso genético com

Candida albicans

Em testes in vitro, técnica se mostrou 7 vezes mais eficaz do que aplicações atuais que envolvem o uso de luz

Um novo método à base de um diodo emissor de luz, também conhecido pela sigla em inglês LED (Light Emitting Diode) combateu células do fungo Candida albicans, se mostrando sete vezes mais eficaz do que outras metodologias que também são baseadas no uso da luz para tratar doenças (como micose de unha). A constatação é de pesquisadores do Grupo de Óptica do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP, em artigo publicado no mês de novembro, na revista científica Journal of Biophotonics.

Geralmente, a Candida albicans causa a candidíase, uma infecção que

orquídea

Estudo feito no campus de Piracicaba contribui para compreensão da fertilização no reino vegetal

A fecundação das plantas depende de o grão de pólen ser liberado por uma flor, para então alcançar outra da mesma espécie e, assim, fertilizar seu óvulo. O  pólen germina ao atingir o órgão reprodutor feminino, se transformando no tubo polínico. Pesquisadores da Escola Superior de Agricultura Luiz Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, em parceria com outras universidades, descobriram as proteínas que mantém a integridade do tubo – no qual se encontra o material genético masculino da planta.

A pesquisa foi fruto do doutorado da geneticista Tábata Bergonci, com orientação do professor Daniel Moura, que comenta a

Crystal Growth

Os pesquisadores Marisa Carvalho de Oliveira, Thiago Marinho Duarte, Lourdes Gracia, Elson Longo e Juan Andrés participaram da publicação do livro Crystal Growth: Concepts, Mechanisms and Applications. Eles fazem parte do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) financiado pela FAPESP.

O livro, editado pela Nova Science Publishers, nos Estados Unidos, apresenta o crescimento de cristais em aspectos que vão desde conceitos básicos a mecanismos detalhados para aplicações avançadas em áreas relevantes de ciência dos materiais. O livro reúne pesquisadores da área de cristais de vários países e traça revisões a respeito das descobertas no assunto.

O capítulo de autoria dos

cachorro

Quando esse comportamento ocorre longe da alimentação, é sinal de que o cão está percebendo uma emoção negativa

É muito comum cães apresentarem o comportamento de lamber a própria boca (mouth-licking, em inglês). Se isso ocorre quando o cão está prestes a ser alimentado ou diante de um alimento, trata-se de algo ligado à salivação e ao desejo de comer. Entretanto, muitos cães apresentam esse mesmo comportamento em situações não associadas ao ato de alimentar-se. Um artigo publicado por pesquisadores do Instituto de Psicologia (IP) da USP na revista Behavioural Processes ajuda a entender por que isso ocorre.

“Nosso estudo constatou que quando os cães percebem algo negativo que afeta o