Ciência

Estudo com camundongos

Estudo coordenado pelo médico José Xavier-Neto, do Laboratório Nacional de Biologia (LNBio), de Campinas, indica que a infecção pelo vírus Zika só produz anormalidades congênitas graves em filhotes de camundongos quando suas mães são expostas ao patógeno entre o quinto e o 12º dia depois da fecundação.

Em seres humanos, esse intervalo de tempo equivale à segunda e à quinta semana de gestação. Nos roedores, a infecção por Zika após o 12º dia do ato sexual não levou a malformações significativas nos filhotes. O trabalho foi publicado no dia 23 de fevereiro na revista eletrônica PLOS Neglected Tropical Diseases.

O artigo da equipe do LNBio, que contou com financiamento

Predio da Fapesp

Especialistas de São Carlos contam como agência ajudou no desenvolvimento de São Paulo

Qual a importância da Fapesp para o desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da inovação no Estado de São Paulo? Para responder à pergunta, a professora Maria Aparecida Ruas, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, recorre ao livro Crônicas subversivas de um cientista.

Ela abre na página 148, na qual sublinhou um pequeno trecho a lápis, e começa a ler: “A verdadeira revolução paulista aconteceu em 1960, com a criação da Fapesp – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Foi com a Fapesp que

epilepsia do lobo temporal mesial

Em um estudo publicado na revista PLoS One, pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) mostraram ser possível usar informações genéticas para identificar precocemente quais pacientes com uma das formas mais graves de epilepsia – conhecida como epilepsia do lobo temporal mesial (ELTM) – são refratários ao tratamento medicamentoso e, portanto, têm indicação para cirurgia.

O trabalho foi conduzido no âmbito do Instituto de Pesquisa sobre Neurociências e Neurotecnologia (BRAINN, na sigla em inglês) – um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) financiado pela FAPESP – sob a coordenação da professora Iscia Lopes-Cendes.

“Estima-se que, nos melhores centros do mundo, leva-se entre 15 e 20 anos para um

 astronomia

A FAPESP quer estreitar relações com instituições chilenas para ampliar os esforços de pesquisa em áreas estratégicas. “Nossas parcerias científicas continuam fortemente centradas em instituições dos Estados Unidos e da Europa Ocidental. Precisamos nos aproximar mais dos países vizinhos da América do Sul”, afirmou José Goldemberg, presidente da FAPESP.

As afinidades científicas entre o Brasil e o Chile estiveram em pauta no Workshop FAPESP-Conicyt, em 7 de dezembro de 2016 na sede da instituição. Conicyt é a Comisión Nacional de Investigación Científica y Tecnológica, do Chile, e o encontro foi projetado exatamente para estimular novas colaborações entre pesquisadores brasileiros e chilenos nas áreas de astronomia, oceanografia, agroindústria e nanotecnologia.

sensores

Uma nova fronteira da eletrônica, a bioletrônica – como é denominado o campo de pesquisa que visa combinar componentes eletrônicos e biológicos, de modo a desenvolver dispositivos implantáveis miniaturizados, capazes de alterar e controlar sinais elétricos no corpo humano –, tem atraído o interesse de empresas como o Google e a farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK). As duas multinacionais anunciaram recentemente uma joint venture para explorar essa área.

Um dos desafios para viabilizar o desenvolvimento desses dispositivos bioeletrônicos é identificar e possibilitar o uso de materiais que, além de apresentar condutividade eletrônica (à base de elétrons), também possuam condutividade iônica (à base de íons), em que está fundamentada a comunicação e

Ipomoea subrevoluta e Ipomoea emetica

Após 30 anos de sua coleta da natureza, uma nova espécie de planta foi descoberta e catalogada pela ciência. Encontrada somente no Pantanal, a Ipomoea pantanalensis J.R.I.Wood & Urbanetz havia sido depositada na década de 1990 pelo pesquisador da Embrapa Pantanal (MS) Arnildo Pott, atualmente aposentado, que a armazenou no herbário daquele centro de pesquisa. Dois exemplares da espécie nova foram coletados por Pott e foram catalogados como sendo de espécies já conhecidas (Ipomoea subrevoluta e Ipomoea emetica).

O pesquisador John Wood, da Universidade de Oxford, no Reino Unido, visitou o herbário brasileiro e percebeu que o material armazenado não correspondia às espécies conhecidas. Em 2016, a nova planta,

doencas cardiovasculares

Estudos desenvolvidos em laboratório da Unicamp trazem novas revelações a respeito dos efeitos da obesidade entre crianças e adolescentes

Atenção, adolescentes! Dormir menos que oito horas diárias pode ser um fator de risco para doenças cardiovasculares futuras. O start de tudo é a resistência à insulina. Depois vêm o ganho de peso, o diabetes e outros fatores. O alerta é de Bruno Geloneze, professor e endocrinologista da Unicamp que atua no Gastrocentro e que lidera um grupo de pesquisa multicêntrico batizado Brazilian Metabolic Syndrome Study (Brams).

“Alguns adolescentes estão ficando acordados de madrugada porque inacreditavelmente estão estressados, e não porque estão felizes. E dormir menos leva a uma piora

Laranja

Uma das frutas mais consumidas no Brasil e no mundo, a laranja pode tornar-se geneticamente mais tolerante a doenças.

Um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Genômica para o Melhoramento de Citros (INCT Citros) – um dos INCTs apoiados pela FAPESP e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no Estado de São Paulo – pretende transferir para a laranja genes de tangerinas e de outros citros relacionados à resistência a doenças.

Resultado do Projeto Temático “Plataforma genômica aplicada ao melhoramento de citros”, apoiado pela FAPESP por meio de um convênio com o CNPq para o apoio a INCTs no Estado de

Fiocruz Bahia

Em balanço das atividades de 2016, apresentado pelo diretor da unidade, Manoel Barral Netto, a Fiocruz Bahia teve 161 artigos científicos publicados, sendo 16 sobre zika, o que demostra  o envolvimento da unidade na resolução do problema identificado como emergência em saúde pública no país.  O resultado, contabilizado até o momento, representa um incremento de 28% em relação ao ano anterior, quando foram publicados 125 trabalhos. Outra conquista recente foi a publicação, no Diário Oficial da União, em 14 de dezembro, que formaliza a Fiocruz Bahia como Instituto de Pesquisa (IGM), ampliando sua missão e as possibilidades de atuação.

Estas informações foram apresentadas na reunião de final de ano,

bezerros

A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (DF) apresenta ao mercado nesta terça-feira (29) a tecnologia denominada TIFOI (transferência intrafolicular de ovócitos imaturos). Trata-se de uma biotécnica que apresenta todas as vantagens da fecundação in vitro (FIV) com um benefício adicional: o fato de não precisar de laboratório para ser realizada. Os criadores podem obter os embriões com a mesma rapidez e agilidade da FIV, ou seja, em torno de um bezerro por semana a partir de uma única vaca doadora, sem precisar sair da sua fazenda.

O Brasil é o primeiro país a obter êxito realizando a TIFOI de maneira completa. Há apenas um relato de sucesso no uso

Memorias

Com aproximadamente 2,8 milhões de acessos na plataforma SciELO (Scientific Electronic Library Online), que indexa revistas científicas de acesso aberto de 14 países ibero-americanos, além da África do Sul, a revista Memórias do Instituto Oswaldo Cruz é a publicação científica brasileira mais acessada na área de ciências biológicas. O levantamento foi realizado pelo portal Ciência em Revista e corresponde ao período de setembro de 2015 a agosto de 2016

Pela primeira vez, o ranking considerou a divisão das revistas em oito áreas do conhecimento, conforme adotado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Entre os periódicos classificados em primeiro lugar, Memórias é o único editado no Rio