University of Nebraska-Lincoln

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP renovou a parceria com a Universidade de Nebraska-Lincoln (UNL), Estados Unidos. Essa parceria começou em 2012 e promove o intercâmbio entre docentes e estudantes, além de ampliar o escopo das ações de pesquisas realizadas em conjunto.

“A Universidade de Nebraska é um parceiro estratégico, porque tem um perfil de atuação em agricultura parecido com o nosso, além de ter uma contribuição com a comunidade científica ligada à agricultura e disposição em estabelecer novas linhas de estudos com a Esalq”, disse o professor Luiz Gustavo Nussio, diretor da Esalq.

Marcos Vinicius Folegatti, do Departamento de Engenharia de Biossistemas da Esalq, exemplifica os frutos dessa parceria: “Estamos envolvidos em um grande projeto que estuda as diferenças de produção e o potencial agrícola em várias partes do mundo”.

O professor Thiago Romanelli, também do Departamento de Engenharia de Biossistemas, foi selecionado em um edital do Programa Fulbright e seguirá para Nebraska em agosto. O professor desenvolverá uma proposta de análise de projetos que possam atrair mais docentes da Esalq para Nebraska.

“Em setembro ocorrerá um evento com apoio da FAPESP e, na oportunidade, docentes brasileiros serão convidados a fim de identificarmos áreas que possam ser trabalhadas em futuros editais de cooperação”, relata Romanelli.

Outra área em destaque na cooperação é a ciência animal. Recentemente, um projeto aprovado pela FAPESP aponta para o estreitamento de laços na esfera do melhoramento animal. Desse modo, iniciará a parceria na área de melhoramento genético, genética molecular e genômica animal de bovino de corte.

Além dos docentes da UNL, acompanhou a assinatura da renovação de convênio a coordenadora de Relações Internacionais do Instituto de Agricultura e Recursos Naturais da UNL, Liana Calegare. Na Esalq, a parceria tem apoio administrativo do Serviço de Atividades Internacionais.

A FAPESP mantém acordo de cooperação com a Universidade de Nebraska-Lincoln desde 2016, tendo sido lançadas duas chamadas de propostas de pesquisa.

Agência FAPESP

Pin It