Fiocruz

Parlamentares federais e estaduais, além de autoridades da área de Saúde, visitaram as obras da Fiocruz Ceará e do Polo Industrial e Tecnológico da Saúde na segunda-feira (11/5), em Eusébio, município da região metropolitana de Fortaleza. A comitiva acompanhou o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, que destacou a importância do novo centro para o desenvolvimento do estado. A previsão é que a Fiocruz Ceará seja inaugurada em julho de 2016.

Para nós, o apoio dos parlamentares e de nossos parceiros é fundamental.  A ideia é que a Fiocruz seja uma incentivadora na construção do Polo Tecnológico, contribuindo para o seu desenvolvimento com alta tecnologia. O processo de descentralização da Fundação tem como uma das metas ajudar a alavancar as instituições dos estados, em uma parceria científica e tecnológica – afirmou Gadelha.

Na ocasião, o presidente da Fiocruz apresentou aos parlamentares e autoridades presentes uma visão geral das plantas da Fiocruz Ceará e da nova unidade de Bio-Manguinhos, o Centro tecnológico de Plataformas Vegetais, que também funcionará no polo. Segundo Gadelha, a presença de uma área já desenvolvida de produção de vacina tem a capacidade de ser um atrativo não só para as cadeias produtivas regionais, mas também para a área de pesquisa.

– Nós estamos aqui, enquanto Fiocruz, trazendo o que a gente entende da dimensão desse importante polo, que é pensar a cadeia de inovação: ou seja, a pesquisa, o desenvolvimento e a produção dentro desse modelo que estamos construindo – ressaltou Gadelha.

Participaram da visita os deputados Odorico Monteiro (PT); o coordenador adjunto da bancada e pesquisador da Fiocruz, Odorico Monteiro; Antonio Balhmann (Pros), Carlos Felipe (PC do B); José Airton Cirilo (PT); o diretor da Agência de Desenvolvimento de Ceará, Carlo Ferrentini; o secretário de Desenvolvimento Econômico de Eusébio, Eilson Gurge; e o prefeito de Eusébio, José Arimatéa Lima Barros Júnior, entre outras autoridades.

O polo

O Centro de Formação, Pesquisa e Desenvolvimento da Fiocruz terá um prédio de gestão e ensino, abrigando 23 salas de aula com capacidade para 560 alunos, um prédio de pesquisa com 15 laboratórios (dois deles com nível de biossegurança elevado), auditório para 300 lugares, anfiteatro e praça. O polo, bem como a unidade cearense  da Fiocruz, estabelece um relação qualificada entre indústria, geração de emprego e formação de novos profissionais. A produção local ainda servirá para baratear os custos da saúde pública, priorizando o produto nacional de ponta.

A unidade da Fiocruz no Ceará tem como objetivos principais fortalecer a atenção primária à saúde e a Estratégia da Saúde da Família; atuar na área de pesquisa, desenvolvimento e inovação em fármacos, medicamentos, equipamentos e materiais de saúde; e realizar pesquisas científicas direcionadas à realidade ambiental e epidemiológica da região, entre outras atividades.

Uma das iniciativas de destaque da Fiocruz Ceará é a criação da Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (Renasf), em parceria com instituições de ensino e pesquisa da região, com a secretaria estadual e as municipais de Saúde.

A nova unidade de Bio-Manguinhos terá plantas industriais multipropósitos e prédios de desenvolvimento tecnológico e de controle e garantia da qualidade, que permitirão nova capacidade de desenvolvimento e fabricação de produtos biofarmacêuticos para uso humano baseados em plataformas vegetais. Contará ainda com um prédio administrativo, auditório, centro médico, restaurante e áreas de convivência, além da infraestrutura necessária a operação do centro.

Regina Castro
Agência Fiocruz

Pin It