esteta banner 960

dauridiogo

Meio Ambiente

amazonia

Uma coleção de 800 mapas, 28 documentos sobre zoneamentos ecológico-econômicos com dados sobre solos, clima, vegetação, aptidões agronômicas e aspectos socioeconômicos, legais e institucionais, mapas de aptidão agrícola e gestão fazem parte de um volume gigantesco de informações sobre a região amazônica gerado pelo projeto Uniformização do Zoneamento Ecológico-Econômico da Amazônia Legal e Integração com Zoneamentos Agroecológicos da Região (UZEE-AML) que se encerra em agosto e deixa como legado o mais completo acervo sobre dados geoespaciais de toda a Amazônia Legal.

Pesquisadores

Parecia uma perfuração comum para a construção de poço artesiano em propriedade rural. No entanto, tratava-se da retirada de 50 metros de sedimentos, armazenados em longos tubos de aço. Tudo para recontar o último 1 milhão de anos da biosfera e dinâmica da Mata Atlântica em uma área no extremo sul do município de São Paulo.

No início de agosto, uma equipe de pesquisadores das universidades de São Paulo (USP), de Campinas (Unicamp) e do Instituto Francês de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRD) iniciou a perfuração e análise de sedimentos depositados na cratera de Colônia, depressão de 3,6 km de diâmetro e até 450 metros de profundidade que se estende por 10,2 km2 no bairro de Parelheiros, na cidade de São Paulo (leia mais sobre em http://agencia.fapesp.br/22887).

mapa embrapa

Pesquisadores da Embrapa concluíram um diagnóstico sobre a conservação da biodiversidade do Maranhão caracterizando a área de vegetação remanescente no estado. Esses dados são fundamentais para a elaboração do Macrozoneamento Ecológico-Econômico (MacroZEE) do estado. Os resultados estão resumidos no documento “Conservação da Biodiversidade do Estado do Maranhão: cenário atual em dados geoespaciais”, que identifica e quantifica áreas de preservação e de vegetação remanescente do estado e orienta políticas públicas de preservação ambiental. O estudo usou como base o Mapa de Uso e Cobertura da Terra do Maranhão, elaborado também pela Embrapa a partir de processamento de imagens e levantamento de campo.

Rio de Janeiro

As mudanças climáticas estão alterando o padrão de chuvas no Brasil, particularmente no Sudeste. É o que indica uma nova pesquisa que aponta um aumento médio tanto no volume de água quanto na média de dias em que chove no Estado de São Paulo. O trabalho foi feito com mais de 70 anos de dados meteorológicos.

Página 1 de 119

Agenda Cultural

Workshops, palestras, seminários, conferências, congressos, shows, exposições e cursos na área Cultural

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
12
13
19
20
26
27
28
29
30
31

Parceiros

geralinks
linkirado atoananet