Membro da coordenação de área de Ciência e Engenharia da Computação da FAPESP, Medeiros colabora com o Laboratório de Análise e Modelagem de Sistemas para Apoio a Tomadas de Decisão (Lamsade, na sigla em francês), mantido pelo CNRS

A Université Paris Dauphine, da França, concedeu o título de Doutor Honoris Causa a Claudia Bauzer Medeiros, professora do Instituto de Computação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e coordenadora adjunta de Programas Especiais da FAPESP.

A cerimônia ocorreu no dia 4 de junho, no campus da instituição, em Paris. Na ocasião, a universidade francesa também concedeu o mesmo título a David Cooper, professor da Escola de Negócios da University of Alberta, do Canadá, e da University of Strathclyde, da Escócia; Peter Bradbury Miller, professor da London School of Economics & Political Sciences, da Inglaterra; e Christos Papadimitriou, professor do Departamento de Ciência da Computação da University of California em Berkeley, dos Estados Unidos. Medeiros foi a segunda mulher a receber o título da universidade francesa.

Membro da coordenação de área de Ciência e Engenharia da Computação da FAPESP, Medeiros colabora desde 1992, como pesquisadora convidada, com o Laboratório de Análise e Modelagem de Sistemas para Apoio a Tomadas de Decisão (Lamsade, na sigla em francês), mantido pela universidade francesa e pelo Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS) – a maior agência de fomento à pesquisa da França.

O laboratório é conhecido mundialmente por ter criado uma abordagem original em análise de multicritérios para apoiar tomadas de decisões.

As pesquisas conduzidas no Lamsade aplicam-se a diversas áreas e problemas, como os relacionados a transporte urbano, energia nuclear, redes de telecomunicações e sistemas de informação geográfica. Além disso, no laboratório também é realizado um importanto trabalho em computação teórica, explicou Medeiros.

“Tive a oportunidade de trabalhar com pesquisadores do Lamsade em vários projetos, incluindo um sobre monitoramento de tráfego em Lyon, em que um dos principais desafios era como coordenar o fluxo de automóveis nessa cidade por meio dos sensores de tráfego”, disse Medeiros, à Agência FAPESP.

“Tem sido uma cooperação efetiva e recíproca em que não só enviamos professores e estudantes de pós-graduação ao Lamsade, como também têm vindo pesquisadores do laboratório ao Brasil para participar dos nossos projetos”, afirmou.

Medeiros graduou-se em engenharia elétrica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), tendo concluído mestrado na mesma instituição e doutorado em ciência da computação na Universidade de Waterloo, no Canadá.

Realizou estágio de pós-doutoramento no Instituto Nacional de Pesquisa em Informática e Automação (Inria), na França.

Foi três vezes ganhadora do Prêmio Zeferino Vaz de Excelência Acadêmica da Unicamp e recebeu o Prêmio Newton Faller da Sociedade Brasileira de Computação, além do Change Agent Award do Anita Borg Institute for Women and Technology/ACM e o Prêmio de Reconhecimento Docente da Unicamp.

É Doutor Honoris Causa pela Universidade Antenor Orrego, de Trujillo, no Peru, e recebeu a comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico. Em 2012, tornou-se Distinguished Speaker da Associação Americana de Computação (ACM).

Sua pesquisa está centrada no gerenciamento e análise de dados científicos, tratando dos desafios da gestão de dados heterogêneos e distribuídos em várias escalas no espaço e no tempo, incluindo desde imagens de satélites até redes de sensores. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) de 2004 a 2007.

Há 20 anos coordena grandes projetos multidisciplinares e multi-institucionais, nas áreas de biodiversidade, gestão agrícola e meio ambiente em parceria com universidades brasileiras, francesas e alemãs.

Em 1994, Medeiros criou o Laboratório de Sistemas de Informação da Unicamp – um dos primeiros laboratórios de pesquisa no Brasil dedicado à resolução de problemas científicos multidisciplinares.

Elton Alisson
Agência FAPESP

Pin It