esteta banner 960

dauridiogo

Tecnologia

tour virtual

Peças anatômicas, objetos e conteúdos de cunho histórico-científicos que compõem o acervo do Museu da Patologia do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) agora estão acessíveis a todos com apenas um clique. Lançado na última sexta-feira (19/5), durante sessão do Centro de Estudos do IOC/Fiocruz, o ambiente virtual retrata a exposição Corpo, Saúde e Ciência: o Museu da Patologia do Instituto Oswaldo Cruz, que expõe itens e oferece informações referentes a três Coleções Biológicas mantidas pela Unidade: a Coleção da Seção de Anatomia Patológica, criada por Oswaldo Cruz em 1903; a Coleção de Febre Amarela (1930 – 1970), que registra a história das epidemias da doença no Brasil; e a Coleção do Departamento de Patologia, que teve início em 1984, composta por material biológico e documental a partir de amostras humanas e animais. O evento integrou a programação da 15ª Semana Nacional de Museus, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O ambiente virtual é uma realização do Laboratório de Patologia do IOC/Fiocruz em parceria com a Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz).

Touros que ganhem mais peso e comam menos, esse é o desejo de todo pecuarista. Para buscar essa resposta, pesquisadores da Embrapa estão utilizando uma estrutura computadorizada, formada por cochos eletrônicos e estações de pesagem, para identificar quais animais possuem melhor conversão alimentar.

Big Data

Novo método de inteligência artificial denominado LLNA poderá reconhecer padrões em grandes volumes de dados

Os avanços tecnológicos que todos presenciamos têm gerados gigantescos volumes de dados conhecidos como Big Data. Extrair informações e conhecimento deles acaba se tornando algo tão complexo a ponto de não poder ser “gerenciado” por métodos de processamento de dados convencionais. No Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP, cientistas conseguiram desenvolver uma nova metodologia capaz de reconhecer padrões em Big Data, modelado como redes complexas, inspirando-se no conceito de vida artificial.

diagnostico molecular

Um método desenvolvido por pesquisadores do Instituto Leônidas e Marias Deane (ILMD/Fiocruz Amazonas) recebeu aprovação de depósito de patente. Denominado conjunto de oligonucleotídeos e método para o diagnóstico molecular da infecção pelos vírus Mayaro e Oropouche, a invenção é dos pesquisadores Felipe Gomes Naveca e Valdinete Alves do Nascimento.

Agenda Cultural

Workshops, palestras, seminários, conferências, congressos, shows, exposições e cursos na área Cultural

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom

Parceiros

geralinks
linkirado atoananet